Qua22092021

Back Início Mundo Bíblico Escrituras Conheça, Explore e Reflita No Antigo Testamento Vestes dos Sacerdotes

Vestes dos Sacerdotes

vestes-sacerdotaisAs vestes sacerdotais também eram conhecidos como os ornamentos de glória e beleza, cheias de formas, cores e significados. Estas vestes foram confeccionadas por homens sábios de coração, a quem Deus havia enchido do Espírito de Sabedoria.


“Falarás também a todos os que são sábios de coração, a quem eu tenho enchido do espírito da sabedoria, que façam vestes a Arão para santificá-lo; para que me administre o ofício sacerdotal.” - Êxodo 28:3

O material usado para fazer as vestes sacerdotais eram os mesmos das cortinas e do véu do Tabernáculo. Quando o sumo sacerdote falecia suas vestes passavam ao seu sucessor.

“Estas pois são as vestes que farão: um peitoral, e um éfode, e um manto, e uma túnica bordada, uma mitra, e um cinto; farão, pois, santas vestes para Arão, teu irmão, e para seus filhos, para me administrarem o ofício sacerdotal.” - Êxodo 28:4

 

 

 

3-efode-estola

O Sumo Sacerdote usava uma vestimenta chamada de 'éfode', feito de linho com ouro, azul, púrpura e escarlata. Estendia-se para a frente e para atrás do corpo, em duas partes que foram apertadas junto ao ombro através de duas pedras de ônix fixadas em ouro.

Em cada uma destas estavam gravados os nomes das doze tribos de Israel. Foram colocados seis nomes, em ordem de nascimento, em um ombro e seis no outro. Isto significa que todas as vezes que o Sumo Sacerdote entrava no Santo Lugar, ele levava os nomes das tribos diante do Senhor, e de acordo com o caráter de sacerdote, ele representava estas diante de Deus.

“E farão o éfode de ouro, e de azul, e de púrpura, e de carmesim, e de linho fino torcido, de obra esmerada. Terá duas ombreiras, que se unam às suas duas pontas, e assim se unirá.

E o cinto de obra esmerada do seu éfode, que estará sobre ele, será da sua mesma obra, igualmente, de ouro, de azul, e de púrpura, e de carmesim, e de linho fino torcido. E tomarás duas pedras de ônix, e gravarás nelas os nomes dos filhos de Israel, Seis dos seus nomes numa pedra, e os outros seis nomes na outra pedra, segundo as suas gerações; Conforme à obra do lapidário, como o lavor de selos lavrarás estas duas pedras, com os nomes dos filhos de Israel; engastadas ao redor em ouro as farás. E porás as duas pedras nas ombreiras do éfode, por pedras de memória para os filhos de Israel; e Arão levará os seus nomes sobre ambos os seus ombros, para memória diante do Senhor. Farás também engastes de ouro, E duas cadeiazinhas de ouro puro; de igual medida, de obra de fieira as farás; e as cadeiazinhas de fieira porás nos engastes.” – Êxodo 28-6:14

“Assim se fez o éfode de ouro, de azul, e de púrpura, e de carmesim e de linho fino torcido. E estenderam as lâminas de ouro, e as cortaram em fios, para tecê-los entre o azul, e entre a púrpura, e entre o carmesim, e entre o linho fino com trabalho esmerado. Fizeram-lhe ombreiras que se ajuntavam; e uniam-se em suas duas pontas. E o cinto de obra esmerada do éfode, que estava sobre ele, formava com ele uma só peça e era de obra semelhante, de ouro, de azul, e de púrpura, e de carmesim, e de linho fino torcido, como o Senhor ordenara a Moisés. Também prepararam as pedras de ônix, engastadas em ouro, lavradas com gravuras de um selo, com os nomes dos filhos de Israel. E as pôs sobre as ombreiras do éfode por pedras de memória para os filhos de Israel, como o Senhor ordenara a Moisés.” – Êxodo 39:2-7

A Faixa ou Cinto

A frente e atrás do éfode foi feito como as vestes, uma faixa ou cinto que foram colocados sobre a cintura do sacerdote. E era de linho azul, púrpura, e escarlate entrelaçado com linhas douradas. No linguagem da Escritura o sacerdote devia ser 'cingido' com este cinto, para que ele fosse vestido completamente nos seus vestuários dele e preparado e pronto para servir.

 

3-calcoes

Devido à santidade do ofício, Deus ordenou a Moisés que fossem também confeccionadas “roupas íntimas”, espécie de ceroulas dos ombros até as coxas, para se usar debaixo das vestes.

Esta vestimenta sacerdotal era feita de linho fino. Evidentemente, servia como roupa de baixo para evitar que o sacerdote ficasse exposto.

“Faze-lhes também calções de linho, para cobrirem a carne nua; irão dos lombos até as coxas. E estarão sobre Arão e sobre seus filhos, quando entrarem na tenda da congregação, ou quando chegarem ao altar para ministrar no santuário, para que não levem iniqüidade e morram; isto será estatuto perpétuo para ele e para a sua descendência depois dele.” - Êxodo 28:42-43

 

3-peitoral

O Sumo Sacerdote usava um peitoral por cima do éfode, era uma peça quadrada feita do mesmo material que a estola sacerdotal, preso às ombreiras desta por correntes e argolas de ouro; medindo um palmo de cada lado, e se dobrava ao meio de tal modo que formava um bolso. Neste bolso, encontrava-se um pergaminho, conhecido com urim vetumim no qual estava escrito o Inefável Nome de Deus. O peitoral nunca devia se separar da estola.

Deus ordenou que se pusessem doze pedras preciosas em quatro filas de três engastadas sobre o material tecido do peitoral. Cada pedra esculpida como sinete com o nome de uma das tribos de Israel.

Cada pedra tem uma cor diferente, e juntas formam um conjunto de cores cintilantes. Quando o sumo sacerdote entrava na presença de Deus, usando o peitoril, ele simbolizava o Senhor Jesus Cristo que está à destra de Deus intercedendo por nós.

“Farás também o peitoral do juízo de obra esmerada, conforme à obra do éfode o farás; de ouro, de azul, e de púrpura, e de carmesim, e de linho fino torcido o farás. Quadrado e duplo, será de um palmo o seu comprimento, e de um palmo a sua largura. E o encherás de pedras de engaste, com quatro ordens de pedras; a ordem de um sárdio, de um topázio, e de um carbúnculo; esta será a primeira ordem; E a segunda ordem será de uma esmeralda, de uma safira, e de um diamante; E a terceira ordem será de um jacinto, de uma ágata, e de uma ametista; E a quarta ordem será de um berilo, e de um ônix, e de um jaspe; engastadas em ouro serão nos seus engastes. E serão aquelas pedras segundo os nomes dos filhos de Israel, doze segundo os seus nomes; serão esculpidas como selos, cada uma com o seu nome, para as doze tribos. Também farás para o peitoral cadeiazinhas de igual medida, obra trançada de ouro puro. Também farás para o peitoral dois anéis de ouro, e porás os dois anéis nas extremidades do peitoral. Então porás as duas cadeiazinhas de fieira de ouro nos dois anéis, nas extremidades do peitoral; E as duas pontas das duas cadeiazinhas de fieira colocarás nos dois engastes, e as porás nas ombreiras do éfode, na frente dele. Farás também dois anéis de ouro, e os porás nas duas extremidades do peitoral, na sua borda que estiver junto ao éfode por dentro. Farás também dois anéis de ouro, que porás nas duas ombreiras do éfode, abaixo, na frente dele, perto da sua juntura, sobre o cinto de obra esmerada do éfode. E ligarão o peitoral, com os seus anéis, aos anéis do éfode por cima, com um cordão de azul, para que esteja sobre o cinto de obra esmerada do éfode; e nunca se separará o peitoral do éfode. Assim Arão levará os nomes dos filhos de Israel no peitoral do juízo sobre o seu coração, quando entrar no santuário, para memória diante do Senhor continuamente.” – Êxodo 28:15-29

“Fez-se também o peitoral de obra de artífice, como a obra do éfode, de ouro, de azul, e de púrpura, e de carmesim, e de linho fino torcido. Quadrado era; duplo fizeram o peitoral; o seu comprimento era de um palmo, e a sua largura de um palmo dobrado. E engastaram nele quatro ordens de pedras; uma ordem de um sárdio, de um topázio, e de um carbúnculo; esta era a primeira ordem; E a segunda ordem de uma esmeralda, de uma safira e de um diamante; E a terceira ordem de um jacinto, de uma ágata, e de uma ametista; E a quarta ordem de um berilo, e de um ônix, e de um jaspe, engastadas em engastes de ouro. Estas pedras, pois, eram segundo os nomes dos filhos de Israel, doze segundo os seus nomes; como gravuras de selo, cada uma com o seu nome, segundo as doze tribos. Também fizeram para o peitoral cadeiazinhas de igual medida, obra de ouro puro trançado. E fizeram dois engastes de ouro e duas argolas de ouro; e puseram as duas argolas nas duas extremidades do peitoral. E puseram as duas cadeiazinhas de trança de ouro nas duas argolas, nas duas extremidades do peitoral. E as outras duas pontas das duas cadeiazinhas de trança puseram nos dois engastes; e as puseram sobre as ombreiras do éfode na frente dele. Fizeram também duas argolas de ouro, que puseram nas duas extremidades do peitoral, na sua borda que estava junto ao éfode por dentro. Fizeram mais duas argolas de ouro, que puseram nas duas ombreiras do éfode, abaixo, na frente dele, perto da sua juntura, sobre o cinto de obra esmerada do éfode. E ligaram o peitoral com as suas argolas às argolas do éfode com um cordão de azul, para que estivesse sobre o cinto de obra esmerada do éfode, e o peitoral não se separasse do éfode, como o Senhor ordenara a Moisés.” – Êxodo 39:8-21

 

3-urim-tumim

O Urim e Tumim estavam no peitoral, separados das doze pedras montadas no lado de fora. Urim é mencionado sete vezes na Bíblia.

Urim significa: as letras se acendiam (da raiz 'or', luz)

Tumim significa: sua resposta era final e inalterável (derivado de 'tam', perfeito)

E estes significados conduziram alguns para colocá-las como sendo talvez pedras flamejadas de um modo particular para indicar "sim" ou "não".

“Também porás no peitoral do juízo Urim e Tumim, para que estejam sobre o coração de Arão, quando entrar diante do Senhor: assim Arão levará o juízo dos filhos de Israel sobre o seu coração diante do Senhor continuamente.” – Êxodo 28:30

E apresentar-se-á perante Eleazar, o sacerdote, o qual por ele consultará, segundo o juízo de Urim, perante o Senhor; conforme a sua palavra sairão, e conforme a sua palavra entrarão, ele e todos os filhos de Israel com ele, e toda a congregação” – Números 27:21

E perguntou Saul ao Senhor, porém o Senhor não lhe respondeu, nem por sonhos, nem por Urim, nem por profetas.” – I Samuel 28:6

"Nós não podemos tirar nenhuma outra conclusão senão a de que o Urim e Tumim sejam considerados como um meio, dado pelo Senhor ao seu povo, através do qual, sempre que a congregação necessitasse da iluminação divina para guiar suas ações, esta iluminação estaria garantida. Quando Deus estava descontente com o seu povo em uma história um pouco mais recente, Ele recusou permitir o Urim e Tumim funcionar como meio de direção. Aparentemente quando faltou ao homem a maioria da revelação da Palavra de Deus, este requereu alguma outra fonte de informação da vontade divina." - Keil e Delitzsch - Comentário do Antigo Testamento

Não há nenhum registro deste método usado para descobrir a direção de Deus depois do tempo de Davi e do ministério dos profetas.

  

3-manto

Debaixo do éfode do Sumo Sacerdote havia um manto feito de lã azul. Na parte inferior pendiam sinos de ouro (campainhas), entre cada dois dos sinos havia adornos de lã, de aspecto semelhante a romãs.

Quando o Sumo Sacerdote caminhava, os sinos tilintavam. Os sinos soavam para anunciar a chegada do Sumo Sacerdote no Tabernáculo, e sua saída deste. As romãs falam de frutificação (sementes abundantes) e é um símbolo da Palavra de Deus como alimento espiritual doce e agradável.

“Também farás o manto do éfode, todo de azul. E a abertura da cabeça estará no meio dele; esta abertura terá uma borda de obra tecida ao redor; como abertura de cota de malha será, para que não se rompa. E nas suas bordas farás romãs de azul, e de púrpura, e de carmesim, ao redor das suas bordas; e campainhas de ouro no meio delas ao redor. Uma campainha de ouro, e uma romã, outra campainha de ouro, e outra romã, haverá nas bordas do manto ao redor, E estará sobre Arão quando ministrar, para que se ouça o seu sonido, quando entrar no santuário diante do Senhor, e quando sair, para que não morra.” – Êxodo 28:31-35

“Depois tomarás do carneiro a gordura, e a cauda, e a gordura que cobre as entranhas, e o redenho do fígado, e ambos os rins com a gordura que houver neles, e o ombro direito, porque é carneiro das consagrações; E um pão, e um bolo de pão azeitado, e um coscorão do cesto dos pães ázimos que estão diante do Senhor. E tudo porás nas mãos de Arão, e nas mãos de seus filhos; e com movimento oferecerás perante o Senhor. Depois o tomarás das suas mãos e o queimarás no altar sobre o holocausto por cheiro suave perante o Senhor; é oferta queimada ao Senhor. E tomarás o peito do carneiro das consagrações, que é de Arão, e com movimento oferecerás perante o Senhor; e isto será a tua porção.” – Êxodo 29:22-26

 

3-turbante

Na sua cabeça, o Sumo Sacerdote usava um turbante ou mitra de linho fino que era ligado ao redor da cabeça em rolos, como um turbante ou tiara. Na frente da mitra na testa de Arão, presa por uma tira azul, havia a lâmina dourada gravada SANTIDADE AO SENHOR. Esta era uma lembrança constante da aliança de santidade para o povo de Israel e para o Sumo Sacerdote em seu chamado. O Senhor disse a Moisés:

“Fala a toda a congregação dos filhos de Israel, e dize-lhes: Santos sereis, porque eu, o SENHOR vosso Deus, sou santo.” - Levíticos 19:2

Turbante (Heb. misnepet, "ferida ao redor "). De acordo com Josefo e Philo, o turbante do sumo sacerdote também era feito de uma tira de tela branca e enrolado ao redor da cabeça, mas era chato na parte superior com um turbante de cor azul escura por cima dele.

“Também farás uma lâmina de ouro puro, e nela gravarás como as gravuras de selos: SANTIDADE AO SENHOR. E atá-la-ás com um cordão de azul, de modo que esteja na mitra, na frente da mitra estará; E estará sobre a testa de Arão, para que Arão leve a iniquidade das coisas santas, que os filhos de Israel santificarem em todas as ofertas de suas coisas santas; e estará continuamente na sua testa, para que tenham aceitação perante o Senhor.” – Êxodo 28:36-38

“Fizeram também, de ouro puro, a lâmina da coroa de santidade, e nela escreveram o escrito como de gravura de selo: SANTIDADE AO SENHOR. E ataram-na com um cordão de azul, para prendê-la à parte superior da mitra, como o Senhor ordenara a Moisés. Assim se acabou toda a obra do tabernáculo da tenda da congregação; e os filhos de Israel fizeram conforme a tudo o que o Senhor ordenara a Moisés; assim o fizeram.” Êxodo 39:30-32

 

 3-cabelo-barba

Não era permitido ao sacerdote rapar a cabeça nem a barba, ou rasgar as suas vestes, nem ainda ir a nenhum funeral, mesmo em se tratando do pai ou da mãe.

“Não farão calva na sua cabeça, e não raparão as extremidades da sua barba, nem darão golpes na sua carne.” - Levítico 21:5

“E o sumo sacerdote entre seus irmãos, sobre cuja cabeça foi derramado o azeite da unção, e que for consagrado para vestir as vestes, não descobrirá a sua cabeça nem rasgará as suas vestes; E não se chegará a cadáver algum, nem por causa de seu pai nem por sua mãe se contaminará;” - Levítico 21:10-11

 

3-calcado

A única parte do corpo de todo sacerdote (Cohen) que permanecia descoberta eram os pés.

Durante o culto, os sacerdotes ficavam descalços. Antes de entrarem no tabernáculo, deviam lavar as mãos e os pés "Pôs a bacia entre a tenda da congregação e o altar, e a encheu água, para se lavar.

“Pôs também a pia entre a tenda da congregação e o altar, e nela pôs água para lavar. E Moisés, e Arão e seus filhos nela lavaram as suas mãos e os seus pés.” - Êxodo 40:30-31

A área na qual os sacerdotes ficavam era considerada solo sagrado, como foi no caso de Moisés e a sarça ardente.

“E disse: Não te chegues para cá; tira os sapatos de teus pés; porque o lugar em que tu estás é terra santa.” – Êxodo 3:5

 

3-sacerdote-comum 

A Camisa Longa

- A camisa longa era feita de linho branco e chegava até as plantas dos pés.

 

O Cinturão

- O sacerdote comum usava o cinturão por cima da camisa. O cinturão era muito longo - cerca de 19 metros - e dava muitas voltas ao redor da cintura do sacerdote. Era feito de tela colorida.

 

As Calças

- As calças eram curtas e feitas de linho branco.

 

O Turbante

- Ao redor da cabeça do sacerdote colocava-se uma cinta de linho branco que dava muitas voltas até formar um chapéu que terminava em ponta.

 

 

Em Cristo,

marcos-teixeira

 

Prateleira

Este é o homem a quem olharei...

0-este-e-o-homem-a-quem-olharei

"Treme da minha palavra...", Isaías 66:1-2

Como isto te parece? O Altíssimo, busca atentamente algo nos homens, algo cujo valor transcende as iguarias dos príncipes desta terra.