Sáb24062017

Inácio de Antioquia

inacio-de-antioquiaInácio foi bispo de Antioquia da Síria entre 68 e 1003 ou 1074 , discípulo do apóstolo João, também conheceu Paulo, após os Apóstolos, Inácio foi o segundo bispo de Antioquia, na Síria. Seu antecessor, de quem pouco se sabe, foi nomeado Euodius.

Antioquia, à margem do Orontes, a capital da província romana da Síria, terceira cidade do Império depois de Roma e Alexandria ocupa um importante lugar na história do Cristianismo. Foi aqui que Paulo de Tarso pregou o seu primeiro sermão cristão (numa sinagoga), e foi aqui que os seguidores de Jesus foram chamados pela primeira vez de cristãos.

Se ele conheceu qualquer dos apóstolos diretamente é incerto. Pouco se sabe da sua vida, exceto para o fim dela. No início do segundo século (talvez por volta de 107 dC, durante o reinado do imperador Trajano), ele foi detido pelas autoridades imperiais, condenado à morte, e transportado para Roma para morrer na arena. Portanto, ao lidar com um líder, os governantes esperavam para aterrorizar os soldados rasos. Em vez disso, Inácio aproveitou a oportunidade para incentivá-los, falar com grupos de cristãos em todas as cidades ao longo do caminho.

Quando a escolta de prisão chegou à costa ocidental da Ásia Menor, ele parou antes de tomar navio, e delegações de várias igrejas da Ásia puderam visitar Inácio, falar com ele longamente, para ajudá-lo com itens para sua jornada, e para dar-lhe uma despedida carinhosa e elogiar-lhe a graça de Deus. Em resposta, ele escreveu sete cartas que foram preservadas: de cinco a congregação que havia recebido dele, em bloco ou por delegados (Efésios, Magnésia, Trallians, Filadélfia, e Smyrnaeans), um para a congregação de que iria recebê-lo ao seu destino (Romanos ), e uma a Policarpo, bispo de Esmirna e discípulo do apóstolo João.

Suas cartas estão disponíveis em várias traduções modernas. Talvez o mais acessível é o Paperback Penguin, Early Christian Writings , traduzido por Maxwell Staniforth. Os temas com os quais ele é principalmente em causa são:

1) a importância de manter a unidade cristã no amor e na sã doutrina (com advertências contra o sectarismo e contra a heresia do docetismo - a crença de que Cristo não era plenamente humano e não ter um material corpo ou realmente sofrem e morrem)

2) o papel do clero como um foco de unidade dos cristãos, (3) O martírio cristão como um privilégio glorioso, ansiosamente para ser aproveitada.

Ele escreve:

Eu sou o trigo de Deus, moído fino pelos dentes do leão a ser feito pão puro de Cristo.

Não há prazeres cedo, não reinos deste mundo pode me beneficiar de alguma forma. Eu prefiro a morte em Cristo Jesus para o poder sobre os confins da terra. Ele, que morreu no lugar de nós é o único objeto de minha busca. Ele que ressuscitou por nossa causa é o meu único desejo. O tempo para o meu parto está próximo. Perdoe-me, meus irmãos. Não fique no caminho do meu nascimento para a vida real, não me querem morto. Meu desejo é o de pertencer a Deus. Não, então, entregar-me de volta ao mundo.não tente me tente com coisas materiais. Deixe-me alcançar a luz pura. Só na minha chegada, eu posso estar completamente um ser humano. Dá-me o privilégio de imitar a paixão de meu Deus.

“Meu espírito se sacrifica por vós, não somente agora, mas também quando eu chegar a Deus. Eu ainda estou exposto ao perigo, mas o Pai é fiel, em Jesus Cristo, para atender minha oração e a vossa. Que sejais encontrados nele sem reprovação” - Inácio

 

 

 

Fundamentos da Fé

fundamentos
Nada Além de Cristo Jesus
 

Prateleira

Este é o homem a quem olharei...

0-este-e-o-homem-a-quem-olharei

"Treme da minha palavra...", Isaías 66:1-2

Como isto te parece? O Altíssimo, busca atentamente algo nos homens, algo cujo valor transcende as iguarias dos príncipes desta terra.