Qui25052017

Back Início Israel Israel ישראל O Povo Hebreu As 12 tribos de Israel

As 12 tribos de Israel

as-12-tribosTribo de Israel (do hebraico שבטי ישראל) é o nome dado às unidades tribais patriarcais do Antigo Povo de Israel e que se originaram dos doze filhos de Jacó, neto de Abraão.

Em Gênesis 49 Jacó, cujo nome foi mudado para Israel (Gn 32:28, 49:2), abençoou seus doze filhos:

 

 

 

 

 

12 tribos não-levitas de Israel

 

Em Números Cap. 1, Deus ordena a Moisés que sejam nomeadas as tribos;

1.  Rúben, Elizur filho de Sedeur;

2.  Simeão, Selumiel filho de Surisadai;

3.  Judá, Naasom, filho de Aminadabe;

4.  Issacar, Natanael, filho de Suar;

5.  Zebulom, Eliabe, filho de Helom;

6.  Efraim, Elisama filho de Amiúde;

7.  Manasses, Gamaliel, filho de Pedazur.

8.  Benjamim, AbiDan filho de Gideôni.

9.  Dan, Aizer, filho de Amisadai;

10.  Aser, Pagiel filho de Ocrã;

11.  Gade, Eliasafe filho de Deuel;

12.  Naftali, Aíra filho de Enã;

 

Notar que quando as várias tribos receberam sua herança de terras na Terra da Prometida, não havia uma “tribo de José”. Em vez disso, os filhos de José, Manassés e Efraim, foram contados como tribos distintas em Israel. Conforme arranjado por Deus.

Porém, isto não aumentou o número das tribos para 13 pois os levitas não receberam uma herança de terra. Deus escolhera “a tribo de Levi” no lugar dos primogênitos das outras tribos para ministrar no santuário. Conseqüentemente, havia 12 tribos não-levitas em Israel. 

  

volte-ao-topo

  

  

RubemRubem Significa “Eis um filho” e ao mesmo tempo soar significantemente parecido com a idéia de “ele viu a minha aflição” “ver”. …pois “Ele atendeu (viu) a minha aflição”.

“Rúbem, tu és meu primogênito, minha força e as primícias do meu vigor, o mais excelente em altivez e o mais excelente em poder, Impetuoso como a água, não serás o mais excelente, porque subiste ao leito de teu pai e o profanaste; subiste à minha cama” - Gn 49:3-4

“Viva Rúbem e não morra; e não sejam poucos os seus homens!” - Dt 33:6

“Dos filhos de Rúbem, o primogênito de Israel...” - Nm 1:20

Primogênito de Jacó e Lia. Eis um filho! Foi um favor especial que Deus concedeu a ela e, conforme o nome do menino parece indicar, uma bênção inesperada.

“E concebeu Lia, e deu à luz um filho, e chamou-o Rúbem; pois disse: Porque o Deus atendeu à minha aflição, por isso agora me amará o meu marido.” - Gn 29:32

Rúbem revelou alguém cheio de energia e determinação, mas não muito disciplinado. Ele cometeu um crime bem repulsivo (Gn 35:22).

A posição destacada de líder passou para Judá (Gn 49:8-10). E a porção dobrada para os filhos de José (Gn 48:5)

Foi a primeira tribo a se instalar, mesmo antes da transferência da liderança de Moisés para Josué (Nm 32). Se instalaram no planalto de Moabe ao norte do rio Arnom.

Rúbem e seus cinco irmãos: Simeão, Levi, Judá, Issacar e Zebulão, constituíram metade dos tribais originais de Israel; os outros seis: José, Benjamim, Dan, Naftali, Gade e Aser eram meios-irmãos de Rúbem..

volte-ao-topo

  

  

Simeão Simeão significa "ouvir" ou “ser ouvido". em hebraico שִׁמְעוֹן, transl. Shim'on, nascido em c. 1772 a.C. Segundo filho de Jacó e Lia, nome dado a Segunda tribo de Israel.

“E concebeu outra vez, e deu à luz um filho, dizendo: “Porquanto o SENHOR ouviu que eu era desprezada, e deu-me também este”. E chamou-o Simeão” - Gn 29:33

Simeão tomou parte, juntamente com Levi, do massacre dos homens de Síquem, depois da desonra sofrida por sua irmã, Diná (Gen.34)

“De Simeão, Selumiel, filho de Zurisadai; Dos filhos de Simeão, as suas gerações pelas suas famílias, segundo a casa dos seus pais; os seus contados, pelo número dos nomes, cabeça por cabeça, todo o homem de vinte anos para cima, todos os que podiam sair à guerra. Foram contados deles, da tribo de Simeão…” - Nm 1:6, 22-23

A tribo de Simeão, a exemplo de várias outras, não conseguiram possuir todo o território que lhe foi atribuído. Mas que, a despeito disso, a tribo era importante na área sul da terra prometida, isso pode ser demonstrado pelo fato de que um maior número de homens aliou-se a Davi, no início da monarquia, provenientes de Simeão, em um total de 7.100 homens.

A incrustação de Simeão, dentro do território de Judá, significou que as duas tribos foram-se misturando cada vez mais, e que Judá tornou-se a tribo predominante dentre as duas (Jz 1:3).

“Simeão e Levi são irmãos; as suas espadas são instrumentos de violência. No seu conselho, não entre minha alma; com o seu agrupamento, minha glória não se ajunte; porque no seu furor mataram homens, e na sua vontade perversa jarretaram touros. Maldito seja o seu furor, pois era forte, e a sua ira, pois era dura; dividi-los-ei em Jacó e os espalharei em Israel” - Gn 49:5-7

Em Dt 33-6:29, Moisés abençoou todas as 11 tribos militarizadas, mais a tribo de Levi, que era do sacerdócio, e não fez alusão a tribo de Simeão. Alguns estudiosos afirmam que a querela (queixa a cerca de direitos, questão, pendência) que Simeão, e Levi se envolvem no que diz respeito à injúria feita a sua irmã Diná, foi a razão.

volte-ao-topo

  

  

LeviLevi significa “Unido”, muitos estudiosos associavam a palavra hebraica “LAVAH” com o nome próprio Levi, que significa “unir, juntar”. do hebraico: לֵוִי "devoto, unido", foi o terceiro filho de Jacó com Lia. (Gn 29:34). Levi, progenitor da tribo de Levi, participou de um incidente particularmente reprovável (Gn 34).

Sua irmão Diná foi violentada por Siquém, filho do cananeu Hamor. Ele teria então permissão para casar-se com ela caso ele e toda a sua cidade aceitassem ser circuncidados. Eles se circuncidaram, mas, enquanto se recuperavam da operação, Simeão e Levi foram à cidade e mataram todos os habitantes do sexo masculino (Gn 34:25-26).

Seu pai Jacó, ficou muito indignado com esse acontecimento que mesmo no leito de morte se lembrou disso. Em vez de abençoar Levi, ele predisse, que tanto os seus descendentes quanto os de Simeão ficariam espalhados no meio de Israel (Gn 49:7).

Pela fé os descendentes de Levi transformaram-se numa bênção.

Alguns afirmam que a tribo de Levi não participou do incidente do bezerro de ouro. (Gn 32) Demonstrado assim uma posição espiritual superior, e provando que sua escolha para o serviço sagrado estava justificada.

Deus adotou essa tribo como sua própria herança em lugar do primogênito de cada família

“Eis que tenho tomado os levitas do meio dos filhos de Israel, em lugar de todo o primogênito, que abre a madre, entre os filhos de Israel; e os levitas serão meus. Porque todo o primogênito é meu; desde o dia em que tenho ferido a todo o primogênito na terra do Egito, santifiquei para mim todo o primogênito em Israel, desde o homem até ao animal: meus serão; Eu sou o Deus Eterno” - Nm 3:11-13

“De Levi disse: Dá, ó Deus, o teu Tumim e o teu Urim para o homem, teu fidedigno, que tu provaste em Massá, com quem contendeste nas águas de Meribá; aquele que disse a seu pai e a sua mãe: Nunca os vi; e não conheceu a seus irmãos e não estimou a seus filhos, pois guardou a tua palavra e observou a tua aliança. Ensinou os teus juízos a Jacó e a tua lei, a Israel; ofereceu incenso às tuas narinas e holocausto, sobre o teu altar. Abençoa o seu poder, ó SENHOR, e aceita a obra das suas mãos, fere os lombos dos que se levantam contra ele e o aborrecem, para que nunca mais se levantem” - Dt 33:8-11

volte-ao-topo

  

  

JudahJudah significa “Desta vez louvarei ao Eterno Deus”, foi o nome do quarto filho do patriarca Jacó, nascido de Lia.

Em (Gn 29:35) “E concebeu outra vez e deu à luz um filho, dizendo: Esta vez louvarei ao Eterno Deus. Por isso chamou-o Judá; e cessou de dar à luz.” oferece uma explicação do significado do nome Judá em hebraico; “dar graças” , “elogiar”, “louvar”.

Em (Gn 49:8) então o patriarca prossegue com promessas específicas.

A graça soberana de Deus estava, porém, atuando na vida de Judá, tanto no fato de ele se tornar um líder entre seus irmãos (Gn 43:3; 44:14; 46:28)

Foi Judá que mais se destacou em arrependimento e confissão pelo pecado contra José. (Gn 43:8)

A bênção de Jacó prometeu a Judá: liderança, vitória e reinado.

(Gn 49:8-12) “Judá, a ti te louvarão os teus irmãos; a tua mão será sobre o pescoço de teus inimigos; os filhos de teu pai a ti se inclinarão. Judá é um leãozinho, da presa subiste, filho meu; encurva-se, e deita-se como um leão, e como um leão velho; quem o despertará? O cetro não se arredará de Judá, nem o legislador dentre seus pés, até que venha Siló; e a ele se congregarão os povos. Ele amarrará o seu jumentinho à vide, e o filho da sua jumenta à cepa mais excelente; ele lavará a sua roupa no vinho, e a sua capa em sangue de uvas. Os olhos serão vermelhos de vinho, e os dentes brancos de leite.”

Antecipando assim a linhagem real estabelecida pela aliança com Davi e derradeiramente, com o Deus,Yeshúa HaMashiach, o qual haveria de combinar em sua pessoa o rei, o ungido (Mashiach).

Claro que Judá era o nome de uma tribo que não teria maior realce até que Davi, filho de Jessé, foi ungido rei sobre Judá e, posteriormente, sobre todo o Israel (II Sm 2: 4)

- A contribuição religiosa significativa de Judá foi o estabelecimento de Yerushalaim (no território de Judá) como “O lugar que o Eterno vosso Deus escolher … para ali por seu nome” - Dt 12:5,11,14,18,21,26

Depois da apostasia de Salomão (I Rs 11:1-13), Elhim separou Yisrael (dez tribos) de Judá, que desde os dias de Josué incluía o território de Simeão (Is 19:9). Embora os profetas falassem do povo de Israel e dos filhos de Judá como sendo povo de Deus por causa de um relacionamento de aliança, que tem origem em Abraão. Assim mesmo o relacionamento da aliança prosseguiu através de Judá somente após a desastrosa queda de Samaria e do Reino do Norte. Usa-se o nome “Israel” mais especificamente para designar o povo com quem Deus estabeleceu aliança, denotando a totalidade dos eleitos, que então unidos a Deus, mas, depois da queda de Samaria, Miquéias, Isaías e outros escritores usam o termo “Israel” ao falarem de Judá, que em essência é um nome político.

(Is 5:7) Mas, Judá como Nação deveria durar pouco mais de um século, pois o cativeiro babilônico já estava declarado.

Os profetas estiveram continuamente chamando o povo de Deus a voltar para o verdadeiro relacionamento da aliança.

Com o exílio babilônico, Judá não perde sua identidade básica, embora fosse um povo que não estava em sua própria terra.

Uma pequena porcentagem retornou para sua pátria durante o período persa, embora os dois grupos tenham em última instância, participado da atuação providencial de Deus.

O remanescente que voltou à terra tornou-se o canal pelo qual veio o Messias prometido.

“Judá, teus irmãos te louvarão; a tua mão estará sobre a cerviz de teus inimigos; os filhos de teu pai se inclinarão a ti. Judá é leãozinho; da presa subiste, filho meu. Encurva-se e deita-se como leão e como leoa; quem o despertará? O cetro não se arredará de Judá, nem o bastão de entre seus pés, até que venha Siló; e a ele obedecerão os povos. Ele amarrará o seu jumentinho à vide e o filho da sua jumenta, à videira mais excelente; lavará as suas vestes no vinho e a sua capa, em sangue de uvas.Os seus olhos serão cintilantes de vinho, e os dentes, brancos de leite” - Gn 49:8-12

“Isto é o que disse de Judá: Ouve, ó SENHOR, a voz de Judá e introduze-o no seu povo; com as tuas mãos, peleja por ele e sê tu ajuda contra os seus inimigos” - Dt 33:7

volte-ao-topo

  

  

DanDan é derivado do hebraico, significa "ele julgou" ou “Meu Pai [Deus] é juiz”.

Essa tribo consistia nos descendentes do patriarca Dan, filho de Jacó com Bila, criada de Raquel e concubina de Jacó (Gn 30:6)

A serpente era o seu símbolo, o que a diferencia das outras tribos de Israel. Essa tribo, na época do Shemot/Êxodo, era a Segunda mais numerosa das tribos de Israel com 62.700 homens (Nm 1:39).

Seu território, porção noroeste de Canaã; mas, visto que a área era muito pequena para a tribo, um grupo de danitas buscou estabelecer-se bem ao sul de Canaã. Foi assim que ele ocuparam o distrito de “Lesém”, que foi conquistado com relativa facilidade. “Lesém” foi rebatizado com o nome de “Dan”, que veio a indicar extremo norte do território de Israel.

O território original que Dan recebeu era fértil, ocupar-se do comércio e da pesca. (Jz 5: 17).

“Dan julgará o seu povo, como uma das tribos de Israel. Dan será serpente junto ao caminho, uma víbora junto à vereda, que morde os talões do cavalo e faz cair o seu cavaleiro por detrás. A tua salvação espero, ó Eterno!” - Gn 49:16-18

“De Dan disse: Dan é leãozinho; saltará de Basã” - Dt 33:22

 volte-ao-topo

  

  

NaftaliNaftali significa “Minha Luta”, “Com grandes lutas tenho competido com minha irmã, e logrei prevalecer”.

Foi o sexto filho de Jacó e o segundo de Bila, criada de Raquel. Era irmão de Dan.

O território dos descendentes de Naftali ficava ao Norte e ao ocidente do mar da Galiléia, estendendo-se desde as montanhas do Líbano, até as extremidades daquele lago. Incluía as áreas ricas e férteis adjacentes às cabeceiras do rio JorDano e a praia ocidental do mar da Galiléia (Dt 33:23 - Js 19:32-39).

Na qualidade de tribo de fronteira, o território de Naftali estava sujeito a muitas invasões vindas do norte e do leste. O cântico de Débora celebra os heróis de Naftali, que arriscaram a própria vida a fim de participarem do livramento de Israel (Jz 5:18).

No primeiro censo de Israel essa tribo contava com 53.400 homens, sendo então a sexta mais numerosas das tribos (Nm 1:43).

“Naftali é uma gazela solta; ele profere palavras formosas” - Gn 49:21

“De Naftali disse: Naftali goza de favores e, cheio da bênção do Eterno, possuirá o lago e o Sul” - Dt 33:23

volte-ao-topo

  

  

GadeGade significa “Afortunado” ou "um soldado, um guerreiro", foi o sétimo filho de Jacó era filho de Zilpa, criada de Lia, concubina de Jacó. ele foi chamado assim, para indicar que um tropa (ou muitos filhos) ou uma boa fortuna estavam chegando (Gn 30:9-11).

Quando essa tribo saiu do Egito, foram encabeçados por Eleasafe, filho de Deuel. Dispunham de 45.650 homens aptos para o serviço militar. Porém, durante a peregrinação pelo deserto, seu número diminuiu para 40.500 (Nm 1:24-25).

Terminada a conquista da terra de Canaã, a cada tribo de Israel foi dada uma parcela, como herança. A terra de Gade é uma alusão bíblica àquela porção que os homens dessa tribo receberam (I Sm 13:7 - Jr 49:1).

Ficava situada a leste do rio Jordão, em Gileade, ao norte do território que coube a Rúben, e separada do território dos amonitas pelo rio Jaboque.

Porém, compreendemos que é muito difícil traçar linhas fronteiriças exatas entre tribos de atividades pastoris.

Em (Js 13:25), a terra de Gade é chamada metade das terras dos filhos de Amom. Isso não porque os amonitas, então, fossem os donos dessas terras, mas, porque a porção ocidental das margens do rio Jaboque antes tivera esse nome. As cidades principais da tribo eram chamadas de “Cidades de Gileade”. (Js 13:25).

“Gade, uma guerrilha o acometerá; mas ele a acometerá por sua retaguarda” - Gn 49:19

“De Gade disse: Bendito aquele que faz dilatar Gade, o qual habita como a leoa e despedaça o braço e o alto da cabeça. E se proveu da melhor parte, porquanto ali estava escondida a porção do chefe; ele marchou adiante do povo, executou a justiça do SENHOR e os seus juízos para com Israel” - Dt 33:20-21

volte-ao-topo

   

  

AserAser significa O sentido é “Abençõar!”, alguém “Feliz” (Felicidade)

Filho de Jacó com Zilpa, ama de Lia (Gn 30:13), Aser não possui grande destaque no livro de Gênesis, exceto por ter tomado parte na conspiração junto a seus irmãos que levou José a ser vendido como escravo para uma caravana em direção ao Egito.

Quando Israel partiu do Egito, essa tribo contava com cerca de 41.500 homens, o que o tornava a nona tribo em número, apenas com Efraim, Manassés e Benjamim menores que ela. Antes de entrar na terra de Canaã, houve um aumento de 11.900 homens.

A herança dessa tribo ficava em uma região extremamente frutífera, tendo o Líbano ao norte, o Carmelo ao sul e a tribo de Issacar a leste.

- No período do rei Davi, a tribo de Asher supriu guerreiros para o exército de Davi (I Cr 12:36)

- Após a queda de Israel, alguns aseritas ajudaram a reavivar a páscoa, em Yerushalim de acordo com as determinações de Ezequias (II Cr 30:11).

“Aser, o seu pão será abundante e ele motivará delícias reais” - Gn 49:20

“De Aser disse: Bendito seja Aser entre os filhos de Jacó, agrade a seus irmãos e banhe em azeite o pé. Sejam de ferro e de bronze os teus ferrolhos, e, como os teus dias, durará a tua paz” - Dt 33:24-25

   

volte-ao-topo

  

  

Issacar Issacar significa “há uma recompensa". Esse era o nome do nono filho de Jacó (quinto filho de Lia).

A tribo de Issacar era formada pelos descendentes, através de quatro famílias principais: “Os filhos de Issacar: Tola, Puva, Jó e Sinrom.” (Gn 46:13 - Nm 26:23-25)

Quando o povo de Israel marchava pelo deserto, Issacar posicionava-se a leste do Tabernáculo. Essa posição era compartilhada por Judá e Zebulom (Nm 2:3-8). Nesse tempo, o líder da tribo era Natanael, Filho de Zuar (Nm 1:8)

O cântico triunfal de Débora menciona a tribo, cujos homens participaram da batalha contra Sísera. Essa batalha teve lugar na planície de Issacar. Um dos benefícios dessa vitória é que foi obtida uma passagem livre entre os israelitas da região montanhosa de Efraim e os Israelitas que viviam na Galiléia.

A fronteira oriental da tribo de Issacar era o rio JorDano. Para oeste, esse território estendia-se exatamente até a meio caminho para o Grande Mar, ou Mar Mediterrâneo. Compreendia a totalidade da planície de Esdrelom e os distritos circunvizinhos, e era considerado o celeiro de “Israel”. O território de Manassés fazia fronteira com o de Issacar a oeste e ao Sul.

“Issacar é jumento de fortes ossos, de repouso entre os rebanhos de ovelhas.Viu que o repouso era bom e que a terra era deliciosa; baixou os ombros à carga e sujeitou-se ao trabalho servil” - Gn 49:14-15

“De Zebulom disse: Alegra-te, Zebulom, nas tuas saídas marítimas, e tu, Issacar, nas tuas tendas. Os dois chamarão os povos ao monte; ali apresentarão ofertas legítimas, porque chuparão a abundância dos mares e os tesouros escondidos da areia” - Dt 33:18-19

O número de homens de guerra, quando o censo foi levantado no Sinai, era de 54.400, e pela ordem era a quinto tribo, no segundo censo o número tinha aumentado para 64.300 o que a colocou em terceiro.

No tempo de Davi foram contados 87.000. Issacar estava no lado oriental do Tabernáculo, com os seus irmãos Judá e Zebulom

   

volte-ao-topo

  

  

ZebulomZebulom significa "exaltar, honrar", ou "uma casa elevada". Nome do sexto filho de Lia e décimo filho de Jacó “Zebulom”. Presente dado pelo noivo.

A tribo de Zebulom era a Quarta maior tribo, tanto no começo quanto no final da peregrinação pelo deserto. (Nm 1:31) (Nm 26:26)

Em listas das 12 tribos, Zebulom normalmente segue Issacar (Nm 1:9; 2:7), mas na bênção de Moisés , Zebulom é mencionada primeiramente. (Dt 33:18)

A herança tribal de Zebulom é descrita em (Js 19:10-16). Seu território ficava na extremidade norte do vale de Jezreel, ao norte de Manassés, e de Issacar e ao sul de Aser e Naftali. Tanto (Gn 49:13) e (Dt 33:19) associam Zebulom com o mar. Talvez seja essa a referência básica ao comércio entre o Mar Mediterrâneo e o Mar da Galiléia, que enriqueceu a tribo de Zebulom.

Zebulom foi uma das tribos que conseguiu expulsar os cananeus (Jz 1:30), mas seus guerreiros foram altamente elogiados por sua bravura nas vitórias sobre Sísera e os cananeus. (Jz 4:6)

Quando Davi se tornou rei de todo Israel, Zebulom enviou-lhe um grande contingente de 50.000 soldados e amplas provisões. (I Cr 12:33-34)

No censo das tribos no Deserto do Sinai durante o segundo ano do êxodo, a tribo de Zebulom contava com 57.400 homens capazes de pegar em armas. Este exército, sob o comando de Eliabe, filho de Helom, acamparam com os de Judá e de Issacar a leste do Tabernáculo e com eles formaram a linha de frente da marcha.

A tribo de Zebulom é mencionada como Naftali como contemplada com a honra de receber Yeshua HaMashiach (Jesus Cristo) quando de seu advento.

“Mas, para os que estavam aflitos não haverá mais obscuridade. No passado ele tornou desprezível a terra de Zebulom e Naftali, mas nos últimos dias a enobreceu junto ao caminho do mar, além do JorDano, a Galiléia das Nações. O povo que andava em trevas, viu uma grande luz; sobre os que habitam na região da sombra da morte resplandeceu a luz” “Yeshua HaMashich” (Is 9:1-2).

“ Zebulom habitará na praia dos mares e servirá de porto de navios, e o seu limite se estenderá até Sidom” - Gn 49:13

“De Zebulom disse: Alegra-te, Zebulom, nas tuas saídas marítimas, e tu, Issacar, nas tuas tendas. Os dois chamarão os povos ao monte; ali apresentarão ofertas  legítimas, porque chuparão a abundância dos mares e os tesouros escondidos da areia” - Dt 33:18-19

Dentre os espiões enviados por Moisés para avistarem a terra de Canaã, Gadiel, filho de Sodi representou Zebulom.

  

volte-ao-topo

  

  

JoséJosé, o filho querido de Jacó, foi vendido por seus irmãos aos mercadores árabes ,depois negociado como escravo no Egito. Na vida deste homem houve muitos altos e baixos ,mas como todo homem de Deus foi honrado e recebeu a herança da parte de Deus.

Os filhos de Yosef tiveram a sua porção de território na parte central de Canaã, no ocidente, e tudo indica que o território de Efraim e Manassés era comum (Js 16; 17:14).

Embora houvesse doze filhos, treze diferentes tribos são mencionadas na Escritura porque dois filhos de José, Efraim e Manassés, foram adotados e abençoados por Jacó em Gênesis 48:5.

Assim, em vez de falar na "tribo de José", a Bíblia fala mais das tribos de Manassés e Efraim. No entanto há ocasiões quando a tribo de José é mencionada, como em Ezequiel 47:13 e Apocalipse 7:8.

Eles não expulsaram os cananeus de suas cidades, embora os tenham subjugado (Js 16:10).

A região era bastante produtiva, de maneira que o povo desfrutava de vida próspera. Infelizmente, a medida da bênção material não encontrou correspondência no poder espiritual; pelo contrário, houve declínio e decadência (Is 28:1-4) (Jr 31:18) (Os 9:13; 10:11).

“José é um ramo frutífero, ramo frutífero junto à fonte; seus galhos se estendem sobre o muro. Os flecheiros lhe Dano amargura, atiram contra ele e o aborrecem. O seu arco, porém, permanece firme, e os seus braços são feitos ativos pelas mãos do Poderoso de Jacó, sim, pelo Pastor e pela Pedra de Israel, pelo Deus de teu pai, o qual te ajudará, e pelo Todo-Poderoso, o qual te abençoará com bênçãos dos altos céus, com bênçãos das profundezas, com bênçãos dos seios e da madre. As bênçãos de teu pai excederão as bênçãos de meus pais até ao cimo dos montes eternos; estejam elas sobre a cabeça de José e sobre o alto da cabeça do que foi distinguido entre seus irmãos” - Gn 49:22-26

“De José disse: Bendita do SENHOR seja a sua terra, com o que é mais excelente dos céus, do orvalho e das profundezas, com o que é mais excelente daquilo que o sol amadurece e daquilo que os meses produzem, com o que é mais excelente dos montes antigos e mais excelente dos outeiros eternos, com o que é mais excelente da terra e da sua plenitude e da benevolência daquele que apareceu na sarça; que tudo isto venha sobre a cabeça de José, sobre a cabeça do príncipe entre seus irmãos. Ele tem a imponência do primogênito do seu touro, e as suas pontas são como as de um boi selvagem; com elas rechaçará todos os povos até às extremidades da terra. Tais, pois, as miríades de Efraim, e tais, os milhares de Manassés” - Dt 33:13-17

  

volte-ao-topo

  

  

Manassés

Manassés significa “Que faz esquecer”, foi o filho mais velho de José, neto de Jacó.

No seu apogeu, seu território se espalhava ao longo do rio Jordão, formando duas metades, uma em cada lado do rio. A metade ocidental da tribo ocupou as terras imediatamente a norte de Efraim, no centro-oeste de Canaã, entre o rio Jordão e a costa do Mar Mediterrâneo, fazendo limite ao norte com a tribo de Issacar, a noroeste com o Monte Carmelo; a metade oriental da tribo constituía a parte mais ao norte da tribo, a leste do rio Jordão, ocupando as terras ao norte da Tribo de Gade, estendendo-se desde Maanaim ao sul até o Monte Hermom, ao norte, e incluindo todo o do planalto de Basã. Esses territórios eram abundantes em água, uma preciosidade em Canaã, e por isso, constituía uma das mais valiosas partes do país; apesar disso, a posição geográfica de Manassés impossibilitava-a de defender duas importantes passagens nas montanhas - Esdraelom, localizada a oeste do rio Jordão e Hauran, a leste.

  

volte-ao-topo

  

  

Efrain

 Efrain significa “Fruto Duplo”, Quantidade dobrada de madeira: Eu serei duplamente frutífero “Frutificação”. Ele nasceu no período dos sete anos de abundância, que produziram o bastante para salvar milhares e milhares de pessoas da fome ameaçadora.

Efraim foi o mais novo dos filhos de José e Asenate que lhes nasceram no Egito. Juntamente com seu irmão Manassés, foi adotado por Jacó, tornando assim o progenitor das duas tribos israelita.

Jacó ao abençoar Efraim deu-lhe prioridade em relação a Manassés (Gn 48).

Em seu auge, o território ocupado pela tribo estava no centro de Canaã, a oeste da atual Jordânia, a sul do território de Manassés, e a norte da tribo de Benjamim; a região que foi chamada posteriormente de Samária (para distingui-la da Judéia e da Galiléia) consistia em sua maior parte do território da Tribo de Efraim.

A área era montanhosa, o que lhe dava proteção, porém também era extremamente fértil, o que lhe trouxe prosperidade. Estes e outros fatores contribuíram para fazer de Efraim a mais dominante das tribos do Reino de Israel, e levou o nome Efraim a se tornar um sinônimo de todo o reino.

Havia uma evidente diferença linguística entre a Tribo de Efraim e os outros israelitas, já que quando os israelitas de Gileade, sob a liderança de Jefté, lutaram contra a Tribo de Efraim, a pronúncia da palavra shibboleth. Como sibboleth era considerada uma prova suficiente para identificar indivíduos pertencentes à tribo, para que fossem condenados instantaneamente à morte.

  

volte-ao-topo

  

  

BenjaminBenjamin significa "filho de minha mão direita", com a conotação de força. Recebeu o nome do filho mais novo de Jacó e Raquel. As pessoas desta tribo eram chamados benjamitas. Na altura da divisão de Canaã, ficou com o território entre Efraim a Norte e Judá a Sul. Embora fosse um território pequeno e montanhoso, era fértil e incluía cidades importantes como Jerusalém, Jericó, Betel, Gibeon e Mispá entre outras.A tribo de Benjamim estabeleceu-se em Canaã central (Js 18:21-28) entre Efraim e Judá, mas não expulsou totalmente os cananeus.

A tribo de Benjamim, ainda que afamada por seus valentes soldados (Jz 20:15), sua população nunca foi grande, nem seu território destacado pelo tamanho.

“Ali está a pequena tribo de Benjamim que os conduz…” (Sl 68:27a)

O primeiro Rei de Israel confirma sua indicação, observando que vem da menor das tribos de Israel (II Sm 9:21).

“De Benjamim disse: O amado do Eterno Deus habitará seguro com Ele; todo o dia o protegerá e descansará em seus braços” - Dt 33:12

O apóstolo Paulo escreveu à igreja em Corinto declarando que a própria mensagem da cruz é loucura para os que se perdem (I Co 1:18). Deus escolheu usar pessoas que o mundo considera tolas, fracas e inconseqüentes para comunicar a real mensagem do evangelho.

“Pelo contrário, Deus escolheu as coisas loucas do mundo para envergonhar os sábios, e escolheu as coisas fracas do mundo para envergonhar as fortes; e Deus escolheu as coisas humildes do mundo, e as desprezadas, e aquelas que não são, para reduzir a nada as que são; Para que ninguém se vanglorie na presença de Deus” (I Co 1:27-29 ).

Um fato peculiar é que quase que a tribo foi aniquilada pelas restantes tribos por ter protegido os habitantes de Gibea. (Juízes 19, 20 e 21).

Outra coisa que caracteriza a tribo de Benjamin é que quando se deu a divisão do reino de Israel em dois, Benjamim permaneceu fiel à casa de David e, portanto, formou um reino com a Tribo de Judá, ao passo que as restantes dez tribos (também chamadas de Tribos do Norte) formavam um outro reino Israel.

  

volte-ao-topo

  

Fundamentos da Fé

fundamentos
Nada Além de Cristo Jesus
 

Prateleira

Este é o homem a quem olharei...

0-este-e-o-homem-a-quem-olharei

"Treme da minha palavra...", Isaías 66:1-2

Como isto te parece? O Altíssimo, busca atentamente algo nos homens, algo cujo valor transcende as iguarias dos príncipes desta terra.