Dom23042017

Back Início Atualidades Mundo Cotidiano Ciência & Tecnologia Técnica para 'ler' Pensamentos

Técnica para 'ler' Pensamentos

Cientistas decifram pensamento de pessoas em coma

Estudo revolucionário de universidade dos EUA transforma atividade cerebral em palavras

ler-pensamentosNum avanço que promete revolucionar a compreensão da mente e, pela primeira vez, permitir a comunicação com pessoas em coma ou que sofrem de paralisias graves, cientistas conseguiram decifrar pensamentos e transformá-los em palavras. Num estudo pioneiro, neurocientistas americanos conseguiram “ler” fragmentos de pensamentos das pessoas por meio da decodificação da atividade cerebral.

A técnica é baseada na coleta de sinais elétricos diretamente do cérebro dos pacientes enquanto eles pensavam. Com os sinais “ouvidos” dos pacientes, um software pode reconstruir os sons dos pensamentos dos pacientes. O estudo, potencialmente revolucionário, foi publicado na edição desta semana da revista PLos Biology.

A pesquisa abre caminho para compreender como se forma a linguagem. A mais importante e imediatada aplicação da pesquisa será dar uma voz a pessoas incomunicáveis e trancadas dentro de si mesma por lesões no sistema nervoso, derrames ou doenças neurodegenerativas. O método ainda está em desenvolvimento, mas abre caminho para implantes cerebrais que possam monitorar os pensamentos de uma pessoa e transformar em palavras as frases que elas imaginarem.

Desenvolvido pela Universidade da Califórnia, o método foi testado em 15 pacientes nos Estados Unidos. O computador se mostrou capaz de decifrar a atividade cerebral dessas pessoas e produzir palavras a partir disso. Porém, a técnica ainda precisa ser aperfeiçoada, pois muitas vezes as sentenças eram incompreensíveis.

"É muito excitante começar a vislumbrar como nosso cérebro decodifica a linguagem. Acho que estamos a caminho de desenvolver equipamentos implantáveis para pessoas incomunicáveis. Por enquanto, a técnica ainda tem falhas. Mas em dez poderá ser tão comum e eficiente como hoje são próteses ósseas", disse o líder da pesquisa, Robert Knight, diretor do Instituto de Neurociência da Universidade da Califórnia.

Da Agência O Globo

Diariodepernambuco.com.br

 

Cientistas desenvolvem técnica para 'ler' pensamentos

Cientistas americanos criaram um método, com base em ondas cerebrais, para descobrir palavras pensadas por pessoas.

A técnica, descrita na revista científica "PLoS Biology", se baseia em sinais elétricos que foram emitidos pelo cérebro quando os voluntários ouviam diferentes palavras. Um computador depois reconstruiu os sons.

Segundo os pesquisadores, a invenção poderia ser usada no futuro para ajudar pacientes em coma ou com síndrome de encarceramento a se comunicar.

Estudos recentes tentam aperfeiçoar maneiras de "ler" pensamentos.

No ano passado, a equipe do cientista Jack Gallant, da Universidade da Califórnia, Berkeley, desenvolveu uma maneira de relacionar os padrões de fluxo sanguíneo no cérebro a determinadas imagens pensadas.

Agora, Brian Pasley, da mesma universidade, liderou uma pesquisa aplicando princípios semelhantes aos sons.

Sua equipe se concentrou no giro temporal superior (GTS), uma região do cérebro que não só é parte do aparato auditivo, mas também nos ajuda a entender linguisticamente os sons que ouvimos.

PALAVRA SECRETA

Os pesquisadores monitoraram as ondas cerebrais de 15 pacientes selecionados para cirurgia por terem epilepsia ou tumores, enquanto diferentes alto-falantes tocavam gravações contendo palavras e frases.

Eles usaram um programa computadorizado para mapear que partes do cérebro reagiam, e de que forma, quando a pessoa ouvia diferentes frequências sonoras.

Depois, os pacientes recebiam uma lista de vocábulos e escolhiam uma na qual deveriam pensar.

Com a ajuda do computador, a equipe conseguia determinar qual havia sido escolhida.

Eles conseguiram até reconstruir algumas, transformando as ondas cerebrais em som, com base nas interpretações feitas pelo computador.

"Este trabalho tem uma natureza dupla. A primeira é a ciência básica de entender como o cérebro funciona. A outra, do ponto de vista protético. Pessoas que têm problemas de fala poderiam usar um aparelho protético quando não conseguem falar, mas conseguem pensar no que elas querem dizer", explicou um dos autores do estudo Robert Knight.

Os cientistas explicam, no entanto, que a ideia de "leitura de pensamento" ainda precisa ser amplamente aperfeiçoada para que aparelhos do tipo se tornem uma realidade.

BBC BRASIL

Saúde & Família

saudeefamilia
Informar, Educar e Divulgar

Ciência & Tecnologia

cienciaetecnologia
O Conhecimento Científico
 

Prateleira

Este é o homem a quem olharei...

0-este-e-o-homem-a-quem-olharei

"Treme da minha palavra...", Isaías 66:1-2

Como isto te parece? O Altíssimo, busca atentamente algo nos homens, algo cujo valor transcende as iguarias dos príncipes desta terra.