Dom17102021

James Hudson Taylor

james-hudson-taylor2James Hudson Taylor nasceu em Barnsley, Inglaterra. Aos dezesseis anos de idade creu em Cristo Jesus, confessando-O como seu Senhor e Salvador. Seu encontro com Deus ocorreu numa tarde em que estava sozinho em casa e muito entediado. Ao mesmo tempo em que desejava os prazeres do mundo, o vazio em seu coração aumentava cada vez que se envolvia com o pecado e rejeitava os ensinamentos de seus pais em seguir o Senhor. Nessa tarde, ao pensar sobre a vida e a razão de sua existência, Hudson foi até a biblioteca de seu pai em busca de algum livro que pudesse explicar o motivo de sua solidão e tristeza. Sentimentos estes que não saíam de seu coração mesmo quando ele buscava se distrair ou ocupar seu coração com o pecado. Passando os olhos pelas prateleiras cheias de livros, um exemplar do Novo Testamento logo lhe atraiu. Hudson pegou-o, e ao mesmo tempo em que começara a ler, sua mãe que estava a mais de cem quilômetros de distância sentiu-se conduzida por Deus a orar pela salvação de seu filho. Enquanto sua mãe orava o Espírito Santo de Deus estava se derramando sobre Hudson Taylor, convencendo-o do pecado e conduzindo-o a invocar o Nome de Jesus para que Cristo viesse a reinar sobre sua vida. A oração de sua mãe foi respondida: logo ele estava rendido ao Senhor, derramando lágrimas e agradecendo pela nova vida que Deus acabara de lhe dar. A oração tornou-se um marco na vida e ministério de James Hudson Taylor.

Desde então, sentiu-se chamado para pregar o Evangelho na China. Por isso, passou a preparar-se dormindo sobre uma esteira, abrindo mão de qualquer luxo, vivendo com o mínimo de alimento necessário e dependendo exclusivamente do Senhor para seu sustento. Assim, aos dezenove anos, Taylor aprendeu que poderia confiar em Deus e obedecer-Lhe em qualquer área de sua vida - aprendeu que se pode levar a sério Deus e Sua Palavra.

Após estudar medicina e teologia, foi para a China, em 1854, como missionário pela Sociedade para Evangelização da China. E em 20 de janeiro de 1858, após trabalhar num hospital por quatro anos, ele casou com Maria Dyer, uma missionária, cujo chamado era também conduzir a nação chinesa aos pés do Senhor. Eles tiveram oito filhos, quatro dos quais morreram com menos de dez anos, devido à precariedade em que viviam e as dificuldades que o campo missionário apresentavam. Mas mesmo assim o casal seguiu em frente, dentro do propósito de Deus para suas vidas e continuaram a evangelizar o povo chinês. 

Algum tempo depois, Hudson sentiu de Deus em traduzir o Novo Testamento para o dialeto chinês ningpo. Tarefa árdua, na qual sua esposa pode auxiliá-lo grandemente, uma vez que ela dominava tal dialeto. Após cinco anos, a tradução foi concluída e o casal Taylor retornou para Inglaterra a fim de imprimir a mais nova tradução do Novo Testamento.

Em 1866, Taylor retornou a China com mais dezesseis outros missionários e fundou a Missão para o Interior da China (MIC). Onde Jessie Penn-Lewis foi convidada a ministrar, trazendo uma palavra ungida de renovo e esperança a todos os missionários presentes.

Em 1870, sua esposa e dois de seus filhos morreram de cólera. Maria era uma torre forte e um conforto para o marido. Nas palavras dele, ela era "mais intimamente instruída que qualquer outra pessoa com as provações, as tentações, os conflitos, as falhas e quedas e as conquistas" do marido.

Hudson permaneceu na China e faleceu em 1905, em Changsha. Antes que os comunistas tomassem o país que ele tanto amava, já havia firmado 250 pontos missionários com 849 missionários da Inglaterra e 125.000 chineses cristãos dando testemunho do Evangelho. Sua vida é um dos mais impressionantes registros da história do evangelismo e um dos maiores testemunhos da fidelidade do Senhor para com Seus filhos. 

 

Fundamentos da Fé

fundamentos
Nada Além de Cristo Jesus
 

Prateleira

Este é o homem a quem olharei...

0-este-e-o-homem-a-quem-olharei

"Treme da minha palavra...", Isaías 66:1-2

Como isto te parece? O Altíssimo, busca atentamente algo nos homens, algo cujo valor transcende as iguarias dos príncipes desta terra.