Ter21052019

O Reino de Deus

 

A palavra reino vem do lo latim regnum, em sua definição popular, reino é aquele território cujos habitantes estão sujeitos a um rei. Trata-se de um Estado regido por uma monarquia, que é uma forma de governo em que o cargo supremo é unipessoal (uma única pessoa), vitalício e, de um modo geral, hereditário.

- Área geográfica (lugar).

O Brasil não é a Argentina porque o Brasil tem parâmetros, fronteiras (mapa). 

- Povo específico (gente).

O Brasil é composto de brasileiros.

Esta explicação formal foi dada somente para dizer que em relação ao Reino de Deus, o Rei tem poder amplo e absoluto, sem limites.

Jesus Cristo é o nosso ponto de partida, pois o que causou um governo foi a chegada do Filho ao mundo, para salvá-lo, e o governo que está sobre os seus ombros, e este é um fato fundamental do evangelho do Reino.

    “Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; e o governo está sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da paz. Do incremento deste governo e da paz não haverá fim, sobre o trono de Davi e no seu Reino, para o firmar e o fortificar em juízo e em justiça, desde agora e para sempre; o zelo do Senhor dos Exércitos fará isto” - Isaías 9:6-7

Concepção Judaica

O único reino que os judeus conheciam era o reino de Davi, e os escribas pensaram que o novo reino seria moldado da mesma forma que o reino de Davi, ou seja, um governo político e militar.

Eles não esperavam um governo espiritual, e sim um governo político e humano, dirigido por alguém da religião judaica.

  • A capital deste reino deveria ser Jerusalém
  • Palácio do reino seria o Templo
  • Foco do reino seria exclusivamente Israel

Os escribas (teólogos) definiram as regras da lei, e os fariseus (pregadores) promoveram a lei. Muitos judeus acreditavam que o Messias viria, e que os libertaria do opressivo jugo romano e restauraria o reino terrestre de Israel.

Reino e arrependimento. O Reino está intimamente ligado à obra redentora do Salvador. Daí o motivo pelo qual o Texto Sagrado evidencia o arrependimento como condição para deLe desfrutar (Mt 3.2; 4.17; Mc 1.15; Lc 5.32)

Pois Deus fizera aliança com Davi, dizendo que o seu reino duraria eternamente, assim os judeus conceberam o reino apenas em termos históricos, e não em termos dinâmicos.

A Manifestação do Reino

Quando se busca o Reino de Deus, você se encontra com o Rei da glória, e quem é este Rei da Glória? JESUS, Ele é o Rei da Glória!

    “...e, agora, glorifica-me, ó Pai, contigo mesmo, com a glória que eu tive junto de ti, antes que houvesse mundo” – João 17:5

    “E, interrogado pelos fariseus sobre quando havia de vir o reino de Deus, respondeu-lhes e disse: O reino de Deus não vem com aparência exterior. Nem dirão: Ei-lo aqui, ou: Ei-lo ali; porque eis que o reino de Deus está entre vós” - Lucas 17:20,21

    Porque o reino de Deus consiste não em palavras, mas em poder -I Coríntios 4:20

            “Pois o Deus do céu te tem dado o Reino, o poder, a Força e a Glória” - Daniel 2:37

            “Buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça” - Mateus 6:33

            “Venha o teu Reino, faça-se a tua vontade, assim na terra como no céu” - Mateus 6:10

    “Levantai, ó portas, as vossas cabeças; levantai-vos, ó entradas eternas, e entrará o Rei da Glória” – Salmos 24:7

    Quem é este Rei da Glória? O Senhor dos Exércitos, ele é o Rei da Glória. (Selá.)” – Salmos 24:10

O Evangelho do Reino

Jesus veio pregando o evangelho do Reino.

       “Percorria Jesus toda a Galileia, ensinando nas sinagogas, pregando o evangelho do Reino e curando toda a sorte de doenças e enfermidades entre o povo” - Mateus 4:23

O Evangelho do Reino são as Boas Novas do Reino. Não separar Evangelho de Reino.

    “E será pregado esse evangelho do Reino por todo o mundo, para testemunho a todas as nações. Então virá o fim” - Mateus 24:14

Esta tem sido muitas vezes a pregação Evangelho:

  • Arrependei-vos para evitar o inferno
  • Arrependei-vos para o perdão de pecados
  • Arrependei-vos para ir ao céu

Isto é uma verdade queridos, mas não é por isso que devemos pregar o evangelho, pregamos o evangelho, por causa do Reino

     “O tempo está cumprido e o Reino de Deus é chegado, arrependei-vos e crede no evangelho” - Marcos 1:15

Sem arrependimento não se pode entrar no Reino e o que procuramos é o Reino de Deus.

A Rejeição ao Reino

Os judeus quando rejeitaram a Jesus, eles rejeitaram ao Reino de Deus, pois a rejeição a Jesus é uma rejeição ao Reino de Deus. O Verbo encarnado entre os homens, Emanuel, Deus conosco, o Messias que estava para vir, o Salvador do mundo, sim, foi rejeitado entre os homens.

    “Veio para o que era seu, e os seus não o receberam” - João 1:11

Eles queriam um rei em seus próprios moldes.

    “Vendo, pois, os homens o sinal que Jesus fizera, disseram: este é verdadeiramente o profeta que devia vir ao mundo. Sabendo, pois, Jesus que estavam para vir com o intuito de arrebata-lo para o proclamarem rei, retirou-se novamente, sozinho, para o monte” - João 6:14-15 

Jesus recusou a coroa, o povo queria coroar a divindade de Jesus. E Jesus a recusou, porque sabia que se estivesse estabelecido um novo governo nestes moldes, ele estaria contrariando sua missão. 

    “É vista disto, muitos dos seus discípulos o abandonaram e não andavam mais com ele. Ele foi abandonado por muitos dos seus discípulos, que esperavam um Reino carnal” - João 6:66 

Os judeus queriam um governo político, humano e militar, não era esta a missão de Cristo, e como consequência desta sua rejeição à coroa vemos: 

    “Declarou-lhes Jesus: Em verdade vos digo que publicanos e meretrizes vos precedem no Reino de Deus” - Mateus 21:31 

Esta foi a resposta de Jesus ao povo: O Reino é para prostitutas? Para pecadores? Não!! Mas as prostitutas aceitam a verdade mais facilmente que um fariseu.

João Batista, o primeiro a falar do Reino, o que preparou o caminho do Mestre certa vez disse: 

    “És tu aquele que estava para vir, ou havemos de esperar outro?” - Mateus 11:3

A resposta de Jesus foi simples e clara, ele falou das suas obras, que são a prova da chegada do Reino de Deus.

    “E Jesus, respondendo, disse-lhes: Ide, e anunciai a João o que estais ouvindo e vendo” - Mateus 11:4 

Questão de Poder

Havia outro forte motivo por trás da recusa obstinada deles de aceitar Jesus como o Messias. Depois de Jesus ressuscitar Lázaro, líderes de várias facções religiosas se consultavam entre si dizendo que o lugar que ocupavam estava seriamente comprometido e por medo de perder seu poder e posição, estes líderes religiosos fizeram uma conspiração para matar Jesus e Lázaro.

    “Muitos, pois, dentre os judeus que tinham vindo a Maria, e que tinham visto o que Jesus fizera, creram nele. Mas alguns deles foram ter com os fariseus, e disseram-lhes o que Jesus tinha feito. Depois os principais dos sacerdotes e os fariseus formaram conselho, e diziam: Que faremos? Porquanto este homem faz muitos sinais. Se o deixamos assim, todos crerão nele, e virão os romanos, e tirar-nos-ão o nosso lugar e a nação. E Caifás, um deles que era sumo sacerdote naquele ano, lhes disse: Vós nada sabeis, nem considerais que nos convém que um homem morra pelo povo, e que não pereça toda a nação. Ora ele não disse isto de si mesmo, mas, sendo o sumo sacerdote naquele ano, profetizou que Jesus devia morrer pela nação. E não somente pela nação, mas também para reunir em um corpo os filhos de Deus que andavam dispersos. Desde aquele dia, pois, consultavam-se para o matarem” - João 11:45-53

    “E muita gente dos judeus soube que ele estava ali; e foram, não só por causa de Jesus, mas também para ver a Lázaro, a quem ressuscitara dentre os mortos. E os principais dos sacerdotes tomaram deliberação para matar também a Lázaro; Porque muitos dos judeus, por causa dele, iam e criam em Jesus” - João 12:9-11

Fato é que Jesus apresentou-lhes o Reino de Deus a eles, e o Reino foi rejeitado.

A Constituição do Reino

Constituiçãoé um conjunto de normas de governo, que formam, ou seja, constituem, o que a entidade é de fato, então Mateus 5,6,7 nos dá a constituição do Reino de Deus, e o sermão do monte é a vida no Reino. 

Tudo o que Jesus falou se referia ao Reino de Deus, bem como todas as parábolas de Jesus também se referem ao Reino de Deus. 

Curas, Milagres e expulsão maligna, estas são as provas do Reino de Deus.

O Âmago do Reino

Deus já fez a toda a sua parte no tocante à salvação dos homens. As pessoas irão amar a Deus se conseguirem vê-lo como Ele é. 

   “Agora, Senhor, olha para as suas ameaças, e concede aos teus servos que anunciem com toda a intrepidez a tua palavra, enquanto estendes a mão para fazer curas, sinais e prodígios, por intermédio do Nome do teu Santo Servo Jesus. Tendo eles orado, tremeu o lugar onde estavam reunidos. Todos ficaram cheios do Espírito Santo, e, com intrepidez, anunciavam a palavra de Deus” - Atos 4:29-31 

  • O sacrifício já foi realizado
  • O sangue já foi derramado
  • As boas novas já foram anunciadas
  • O evangelho já foi dado
  • O Reino já foi implantado
  • A luz já brilha

    “...e, despojando os principados e as potestades, publicamente os expôs ao desprezo, triunfando deles na cruz” - Colossenses 2:15  

Algumas outras traduções dizem reduziu-os a nada ou paralisou-os.

Jesus veio ao mundo para retomar a autoridade que Adão perdeu, despojou ou removeu de Satanás toda a autoridade, e destruiu suas obras, e pela sua morte e ressurreição redimiu o homem para Deus.

Após a ressurreição de Jesus, Ele entregou-nos essa autoridade que reconquistara, para que a usássemos em seu nome. Isso significa que Deus fez com satanás tudo o que pretendia fazer, menos aplicar-lhe a punição final. “Dou-vos poder sobre todas as potestades do inimigo”. 

O resto é conosco. Deus nos diz:

  • Resisti vós ao diabo.
  • Curai vós os enfermos.
  • Expulsai vós os demônios.
  • Orai vós para que venha o Reino de Deus.

    “...para lhes abrir os olhos a fim de que se convertam das trevas à luz, e do poder de Satanás a Deus, para que recebam remissão de pecados e herança entre aqueles que são santificados pela fé em mim” - Atos 26:18 

Jesus Cristo é o Senhor

Alguns erroneamente perguntam se você aceita o senhorio de Jesus, se você deseja fazer de Jesus o Senhor da sua vida, você já ouviu isto antes? Saiba amado que JESUS Cristo é o Senhor da sua vida, quer você o sirva ou não, o odeie ou o ame, Ele é o Senhor da sua vida porque DEUS deu a Ele o nome sobre todo nome e que diante dele toda “carne” se dobrará e confessará que Ele é o Senhor. Alguns se dobrarã pela graça que nos foi gratuitamente concedida e outros somente se dobrarão diante daquele que com cetro de ferro regerá as nações.

Creia nEle e entregue a Ele a sua vida, então você será salvo. Ele será o seu Senhor e o seu Salvador.

    “Porque todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo” - Romanos 10:13

Em que Época se dará o Reino?

A palavra mundo tem um significado muito amplo na língua portuguesa, o que muitas vezes dificulta o entendimento ou a percepção do seu sentido nas escrituras.

Kósmos

Físico, Terra (mares, montanhas, continentes)

     “Há, porém, ainda muitas outras cousas que Jesus fez. Se todas elas fossem relatadas uma por uma, creio eu que nem no mundo inteiro caberiam os livros que seriam escritos” - João 21:25

    E apareceram as profundezas do mar, e os fundamentos do mundo se descobriram; pela repreensão do Senhor, pelo sopro do vento das suas narinas” – II Samuel 22:16

Oikouméne

Terra Habitada

    “E será pregado este evangelho do Reino por todo o mundo, para testemunho a todas as nações. Então virá o fim” - Mateus 24:14 

    “Homens desmaiando de terror, na expectação das coisas que sobrevirão ao mundo; porquanto as virtudes do céu serão abaladas” - Lucas 21:26

Aión

Século/Época, Período de Tempo.

    “E não vos conformeis com este século/mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus” - Romanos 12:2

O Mundo Vindouro

Existem apenas dois períodos históricos, a Bíblia fala sobre:

  • Este mundo
  • Mundo vindouro

Daqui para a frente usaremos a palavra Época como a interpretação da palavra AIÓN, que também poderia ser traduzida por dispensação, mas em virtude da teologia dispensacionalista, adotaremos a palavra Época.

    “Se alguém proferir alguma palavra contra o Filho do homem ser-lhe-á isso perdoado; mas se alguém falar contra o Espírito Santo, não lhe será isso perdoado, nem neste mundo nem no mundo vindouro” - Mateus 12:32

A época vindoura é eterna, e a presente época vai desde a criação do mundo, até a ressurreição ou PAROUSIA (Segunda Vinda de Cristo), que compreende Israel e a igreja de Cristo, representados no Apocalipse como 12+12, as 12 tribos de Israel, e os 12 apóstolos, que são os 24 anciãos que estão ao redor do trono glorificando a Deus. 

Esta é a época/aion presente, à época/aion futura tem outros acontecimentos, outras bênçãos, que iremos estudar mais a frente, e com certeza este entendimento será mais enriquecido. 

Época Presente

A Teologia Bíblica a respeito da época/aion presente. 

    “Mas, se o nosso evangelho ainda está encoberto, é para os que se perdem que está encoberto, nos quais o deus deste século/aión, cegou o entendimento dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, o qual é a imagem de Deus” - II Coríntios 4:3-4 

Esta passagem é muito importante, pois descreve o que acontece espiritualmente sobre todos os povos nesta época/aion. O velho testamento e o novo testamento, ou seja, a velha aliança e a nova aliança.

Babilônia, palavra apocalíptica que descreve o sistema humano de podridão, de todos os governos humanos do primeiro ao último, esta hostilidade contra o povo de Deus marcou tanto a antiga aliança quanto a nova aliança, isto só acabará na segunda vinda de Cristo.

Portanto a ação diabólica, satânica compreende esta época toda, desde a criação (Israel & Igreja), até a segunda vinda (Parousia), só que em dimensões diferentes, que nós veremos daqui a pouco.

O evangelho ainda está encoberto, mas, vejam bem, somente para os incrédulos, porém, não se trata de um Reino secreto, ele foi desvendado a nós. 

Queridos, o motivo de todo o pecado, a razão de toda a imoralidade, crueldade, vício, guerras, enfim da gama de iniquidade que assola a época atual; é aqui revelada: Cegueira.

O povo não vê, não enxerga, o entendimento foi obscurecido, e o homem moderno acha loucura a pregação da cruz, porque não pode enxergar o seu perigo espiritual, nem o truque do diabo sobre a sua vida. 

E veio a luz do evangelho para iluminar, esta área obscura, estas trevas. 

É uma descrição precisa, porque neste império não existe nada mais do que escuridão e trevas. Satanás cegou os entendimentos, para que a luz do evangelho não resplandeça. 

Veja só, o mal deste século/aion, contra o qual vem as forças do Reino de Deus, é o mal chamado ignorância por causa da cegueira. 

Todo pecador é cego. E o deus deste mundo faz questão de ocupar os olhos dos incrédulos com outras inverdades, que se tornam uma verdade para eles. Ocultando a Gênesis da luz que é o novo nascimento.

Aleluia!!! Você NÃO pode trazer trevas para este recinto e assim acabar com a luz, a luz é força, o evangelho é uma força que dissipa as trevas.

A Força, o Poder e a Autoridade

Jesus furou, penetrou esta época atual, para estabelecer o Reino de Deus em nosso tempo. O futuro já chegou. Entraram no tempo e no espaço da época presente, a força, o poder e a autoridade da época vindoura. 

Quando Jesus nasceu, ele trouxe consigo o que Isaías profetizou em Isaías: 

    “Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; e o governo está sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da paz. Do incremento deste governo e da paz não haverá fim, sobre o trono de Davi e no seu Reino, para o firmar e o fortificar em juízo e em justiça, desde agora e para sempre; o zelo do Senhor dos Exércitos fará isto” - Isaías 9:6-7

Portanto a presença de Jesus Cristo a luz do mundo, pela primeira vez trouxe, não em forma de promessa, não como uma profecia, mas a encarnação do Reino de Deus. 

    “É impossível, pois, que aqueles que uma vez foram iluminados e provaram o dom celestial e se tornaram participantes do Espírito Santo. E provaram a boa palavra de Deus e os poderes do mundo vindouro” - Hebreus 6:4-5

Por causa desta invasão no tempo pela eternidade, nós agora podemos entender o que esta escrito em Hebreus.

    “O qual se entregou a si mesmo pelos nossos pecados, para nos desarraigar deste mundo perverso, segundo a vontade de nosso deus e Pai” - Gálatas 1:4 

A palavra aqui é AIÓN, pois não tem nada errado com as árvores, os mares, as montanhas, etc. o Cosmos não é vil, mas a época sim. 

  • Deus tirou pelas raízes, desarraigou, removeu a raiz, desta época perversa.
  • Veja bem, nesta época/mundo é possível viver fora desta época/mundo.
  • Durante a época atual, é possível evitar as influências da época atual.
  • Nós podemos escapar do domínio do deus deste século/mundo.

Porque Jesus veio e se entregou a si mesmo pelos nossos pecados, para nos desarraigar desta época perversa.

    “Ele nos libertou do império das trevas e nos transportou para o Reino do Filho do seu amor” - Colossenses 1:13 

Note bem o tempo do verbo, não está escrito que Ele nos libertará do império das trevas, como muitos dizem, mas já nos libertou do império satânico da cegueira. E nos transportou, não transportará, para o Reino do filho do seu amor. 

O poder de Deus, já transforma, em filhos do Reino os que saíram das trevas, Aleluia!!! 

   “E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus” - Romanos 12:2 

Se isto não fosse possível, seria uma crueldade sem igual, Deus seria um monstro se pedisse de nós o que somos incapazes de oferecer ou produzir. 

Queridos, em que época será feita exclusivamente a vontade de Deus? ___. No mundo vindouro!!!

Porque a vontade de Deus não está sendo feita aqui na terra, pelo povo desta época/aión. (Criação - Parousia). Mas, nós, podemos experimentar a perfeita, boa e agradável vontade de Deus ainda em vida, antes da Parousia. 

A sua glória, o seu poder e a sua força, as influências celestiais já estão aqui conosco. 

    “Ele vos deu vida, estando vós mortos nos vossos delitos e pecados” - Efésios 2:1

Nós já estamos vivendo em lugares celestiais, Jesus disse: O meu Reino não é deste mundo, não disse: não está; muito pelo contrário, temos a prova que o Reino está, falaremos sobre isto mais tarde.

A Consumação do Reino

O Reino vindouro se consumará, e acontecerá que toda lágrima será enxugada, já não haverá mais dor ou morte, senão glória. 

Hoje nós provamos e saboreamos os poderes do Reino vindouro, mas nós não temos ainda os plenos poderes dele. Nós vemos de vez em quando um Pedro andando sobre as águas, desafiando até mesmo as leis físicas deste mundo. 

Nós vemos de vez em quando a cura total de um paralítico. Mas na época vindoura não haverá enfermidades, entendeu? 

A história humana não é dividida pela Parousia, mas pelo nascimento & Ressureição de Jesus Cristo. A história espiritual é dividida pela segunda vinda, ou seja, a presente época vai durar até a Parousia.

Mas o nascimento de Cristo modifica espiritualmente a nossa história.

    “Porque assim como em Adão todos morrem, assim também todos serão vivificados em Cristo. Cada um, porém, por sua própria ordem; Cristo, as primícias, depois os que são de Cristo, na sua vinda. E então virá o fim, quando ele entregar o Reino ao Deus e Pai, quando houver destruído todo principado, bem como toda potestade e poder. Porque convém que ele reine até que haja posto todos os inimigos debaixo dos seus pés. O último inimigo a ser destruído é a morte” - I Coríntios 15:22-26  

Sublinhe os versículos 25 e 26, que são a chave desta passagem. Queridos o Reino de Deus é atual e profético. Só que os benefícios do mundo vindouro já valem por causa da ressurreição. 

O Reino de Deus significa a derrota total dos inimigos de Jesus. E o último inimigo a ser vencido é a morte. 

Quando Jesus venceu a morte na época presente, foi uma prova do poder da época vindoura. O maior inimigo do Reino já foi vencido. (Calvário e ressurreição de Cristo). 

Durante mais ou menos 33 anos, Jesus demonstrou os poderes do Reino; o seu domínio completo sobre os mares, as tempestades, multiplicação de Pães, peixes, e toda a sorte de milagres; e disse aos seus discípulos: Maiores coisas fareis, pois vou para o meu Pai. 

Então, o mundo do inimigo já está sendo sacudido, o império das trevas já está sofrendo perdas e danos por causa da autoridade, que Cristo recebeu e nos outorgou. 

A ressurreição de Jesus foi um duro golpe, ou porque não dizer um golpe mortal no império das trevas, pois quando ele ressurgiu ele desafiou e venceu o império das trevas. 

A ressurreição espiritual do povo de Deus é outro golpe mortal contra o maligno, contra a época atual e contra o império das trevas. 

    “Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra viverá. E todo o que vive e crê em mim, não morrerá, eternamente. Crês isto?” - João 11:25-26

É uma demonstração do Espírito Santo que é a nova vida pelo sangue do cordeiro. 

    “Ele vos deu vida, estando vós mortos nos vossos delitos e pecados” - Efésios 2:1

Queridos, o Reino de Deus é chegado, mas de uma forma ainda parcial, pois nós não estamos no pleno Reino de Deus. É em termos parciais porque se Cristo não voltar logo, certamente eu morrerei, então a minha salvação completa demora até a Parousia, e então... a ressurreição geral quando nunca mais haverá morte, dor ou tristeza. A vida eterna já começou, mas a garantia é a Parousia.

    “Nos quais andastes outrora, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe da potestade do ar, do espírito que agora atua nos filhos da desobediência” - Efésios 2:2

Atua nos filhos da desobediência, mas em nós atua um outro Espírito, nós escapamos deste império porque fomos ressuscitados espiritualmente, e esta ressurreição é exemplificada e simbolizada pelo batismo nas águas. 

    “Ou, porventura, ignorais que todos os que fomos batizados em Cristo Jesus, fomos batizados na sua morte? Fomos, pois, sepultados com ele na morte pelo batismo; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos pela glória do Pai, assim também andemos nós em novidade de vida. Porque se temos sido unidos com ele na semelhança da sua morte, certamente o seremos também na semelhança da sua ressurreição” - Romanos 6:3-5 

Versículo 3, veja aqui a identificação do povo do Reino com Jesus Cristo na sua morte.

Versículo 4, Novidade de vida? Quando? No céu? Não queridos aqui e agora, mas como? Pela nossa ressurreição das águas batismais.

Um cadáver que volta a respirar pode ser definido como ressurreto. Espiritualmente nós gozamos de uma ressurreição simbolizada aqui pelo batismo.

Qual é a minha real situação:

  • Não cheguei na Parousia.
  • Não cheguei na ressurreição geral.
  • Mas fui ressuscitado espiritualmente, e vivo, por causa disto no Reino de Deus.

Quando fui salvo, eu entrei na vida eterna, que começa já. Não após a Parousia. A salvação de qualquer pessoa apresenta esta pessoa a um mundo novo. Estamos no mundo/aion, mas não somos do mundo/aion, de que mundo/aion somos? Somos do mundo vindouro.  

  • Temos a inspiração do Espírito Santo.
  • Participamos dos poderes da época vindoura.
  • Já fomos iluminados por Deus.
  • E já começamos a gozar de todos os benefícios eternos do céu.
  • O Reino está nos céus, mas também está na terra!!!

A salvação se consuma na Parousia. Mas a vida eterna começa a partir da minha ressurreição espiritual. (Estava morto e Ele me deu vida).

A Esperança da Igreja

A esperança da igreja não é a parousia, este mundo precisa do Reino de Deus, a igreja precisa da pregação do evangelho do Reino.

  • O Reino de Deus é a resposta as dificuldades humanas.
  • O Reino de Deus é a solução de todos os problemas atuais, desta época.
  • O Reino de Deus é o ponto final ao desespero, instabilidade, medo, etc...

Está claro? Se soubermos nossos direitos e privilégios no Reino de Deus!!! 

    “E eis que alguém, aproximando-se, lhe perguntou: Mestre, que farei eu de bom, para alcançar a vida eterna? Respondeu-lhe Jesus: Por que me perguntas acerca do que é bom? Bom, só existe um. Se queres, porém, entrar na vida, guarda os mandamentos. E ele lhe perguntou: Quais? Respondeu Jesus: Não matarás, não adulterarás, não furtarás, não dirás falso testemunho; honra a teu pai e a tua mãe, e amarás a teu próximo como a ti mesmo. Replicou-lhe o jovem: Tudo isto tenho observado; que me falta ainda? Disse-lhe Jesus: Se queres ser perfeito, vai, vende os teus bens, dá aos pobres e terás um tesouro no céu; depois vem, e segue-me. Tendo, porém, o jovem ouvido esta palavra, retirou-se triste, por ser dono de muitas propriedades. Então disse Jesus a seus discípulos: Em verdade vos digo que um rico dificilmente entrará no Reino dos céus. E ainda vos digo que é mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha, do que entrar um rico no Reino de Deus. Ouvindo isto, os discípulos ficaram grandemente maravilhados, e disseram: Sendo assim, quem pode ser salvo? Jesus, fitando neles o olhar, disse-lhes: Isto é impossível aos homens, mas para Deus tudo é possível” - Mateus 19:16-26

 A sociedade bíblica foi infeliz ao colocar um título O perigo das riquezas após o verso 22, que não deveria existir, porque do verso 23 ao verso 26 se referem diretamente ao que aconteceu ao jovem rico. 

Até o versículo 19, Jesus deu o resumo da justiça do povo de Deus em todos os tempos. 

Queridos, aquele jovem sabia que lhe faltava alguma coisa. Esta passagem não é uma parábola, isto realmente aconteceu, e Jesus aproveitou este momento para ensinar coisas do Reino. 

Três coisas estão aqui discutidas: 

  • A vida eterna
  • O Reino de Deus
  • A salvação

Quem poderá ser salvo? Perguntaram os discípulos. Quando o jovem rico perguntou como podia alcançar a vida eterna, ele estava perguntando? Como é que eu posso ser salvo. 

Quando Jesus respondeu a esta pergunta ele disse? Se você quiser alcançar a vida eterna, obedeça aos mandamentos, mas se quiser ser perfeito, siga-me! Venda as suas coisas e dê aos pobres e siga-me. 

Existem pessoas obedecendo aos mandamentos, e não seguindo a Jesus, tem a vida eterna, mas não são perfeitas. 

Veja a diferença: Jesus está aqui qualificando a vida eterna e também qualificando a salvação. 

Há pessoas que serão salvas como que pelo fogo, no juízo final, são estas as pessoas perfeitas na obediência aos mandamentos. 

O jovem rico sabia, que ao cumprir a lei faltava algo, (Se bem que ele não era cumpridor da lei, pois não havia um sequer nesta condição), faltava a satisfação no íntimo. O espírito humano está buscando esta satisfação. Todas as religiões estão buscando esta satisfação, a perfeição, mas a perfeição e satisfação completas são encontradas no seguir a Jesus Cristo. 

Jesus sabia quem era o deus daquele rapaz, (o materialismo), Jesus não pede que todo o mundo venda tudo o que tem e dê aos pobres, não é uma condição para o Reino de Deus.

Jesus sabia que o que estava atrapalhando a entrada daquele jovem no Reino era o materialismo.

Existem pessoas fora do Reino de Deus por ainda servirem ao seu “deus” predileto. É possível congregar em uma igreja e não seguir a Jesus Cristo. 

Quem poderá ser salvo?

Jesus terminou esta discussão com uma palavra interessante? Para os homens é impossível!!, impossível o que? Entrar no Reino de Deus? Impossível a salvação!! Mas para Deus tudo é possível!!! 

A salvação é do Senhor!!!, não é por obra, é por Jesus! 

Jesus está afirmando que o legalismo da lei não é suficiente para entrar na plenitude dos poderes do Reino de Deus.



Em Cristo,

marcos-teixeira

 

Prateleira

Este é o homem a quem olharei...

0-este-e-o-homem-a-quem-olharei

"Treme da minha palavra...", Isaías 66:1-2

Como isto te parece? O Altíssimo, busca atentamente algo nos homens, algo cujo valor transcende as iguarias dos príncipes desta terra.