Tela Inicial

João Calvino

joao-calvino2João Calvino nasceu em Noyon, na França. Seu pai foi advogado da Igreja Católica, sendo, portanto criado segundo os dogmas e determinações do catolicismo. Estudou em Paris, e aprendeu latim, grego, filosofia e dialética na universidade de Paris, graduando-se em Direito.
Em 1533, ao estudar com mais profundidade os princípios da religiao oficial do país, Calvino percebeu diversos pontos na doutrina católica que chocavam-se com os ensinamentos de Deus na Bíblia. A partir daí se declarou protestante e entregueu sua vida à Cristo Jesus. Em 1534, deixou a França e estabeleceu-se em Basiléia, na Suíça. Nessa cidade publicou a primeira edição de seu livro Instituição da Religião Cristã, que lhe causou admiração por parte de muitas pessoas de diversas áreas da sociedade.

Em 1536, Calvino foi convencido a liderar o primeiro grupo de pastores protestantes de Genebra. Em 1538 os líderes de Genebra reagiram contra as rígidas doutrinas dos pastores protestantes; Calvino e vários outros clérigos foram banidos. No mesmo ano, Calvino tornou-se pastor de uma igreja protestante de refugiados franceses em Estrasburgo, na Alemanha. Foi profundamente influenciado pelos antigos líderes protestantes alemães de Estrasburgo, especialmente Martinho Bucer. Calvino adaptou as idéias de Bucer sobre o governo da Igreja e o culto.

Ao mesmo tempo, Genebra ressentia-se de falta de liderança política e religiosa. O conselho da cidade de Genebra pediu a Calvino que voltasse, quando em 1541 ele retornou à Suíça. A partir dessa época até sua morte, Calvino foi a personalidade dominante em Genebra. Embora fosse apenas um pastor, ele era dotado de grande inteligência, além de ter sido excelente orador e autor de muitos livros. Mostrando excepcional capacidade de organização e administração. Características que fizeram com que Calvino se destacasse como figura dominante da Reforma. Exercendo influência especialmente na Suíça, Inglaterra, Escócia e América do Norte.

Desde que surgiu em 1517, a Reforma provocou a oposição religiosa e política da Igreja Católica e dos governantes civis. Em torno de 1546, muitos protestantes na Alemanha, Suíça e França insistiam em que o povo - e não apenas os reis e bispos - deveria participar das decisões políticas e religiosas. Essa idéia influenciou Calvino e seus seguidores na França, Inglaterra, Escócia e Países Baixos. Os adeptos franceses de Calvino foram chamados de huguenotes. Os protestantes ingleses que ele influenciou receberam o nome de puritanos.

Calvino concordava com outros líderes da Reforma quanto a algumas teorias religiosas básicas, como a da superioridade da fé sobre a prática do bem, a de que a Bíblia é a base de todos os ensinamentos cristãos e a do sacerdócio universal de todos os fiéis. De acordo com o conceito do sacerdócio universal, todos os fiéis eram considerados sacerdotes. A Igreja Católica Romana, por outro lado, fazia distinção entre padres e leigos, além de dividir os primeiros em várias categorias.

Calvino aprofundou a idéia de que o cristianismo se destinava a reformar toda a sociedade. Para promover essa reforma, Calvino falou e escreveu sobre política, problemas sociais e relações internacionais como sendo parte da responsabilidade cristã. Nenhum outro reformador fez tanto para obrigar as pessoas a pensar sobre a ética social e cristã. A partir dessa preocupação ética e das idéias de Bucer, Calvino desenvolveu a Igreja que atualmente é chamada de presbiteriana. Calvino organizou o governo da Igreja de forma diferente do governo civil, de maneira que um corpo organizado de homens da Igreja pudesse trabalhar visando à reforma social. Foi o primeiro líder protestante da Europa a conseguir independência parcial da Igreja em relação ao Estado.

Depois de Martinho Lutero, Calvino é a maior figura na história do protestantismo. Com vinte e sete anos, publicou suas céle­bres Institutos, profundo tratado teológico. Km 1536, Calvino visitou Genebra e foi persuadido por Fartei, o reformador suíço, a unir-se com os protestantes daquela cidade. Ali Calvino fez de Genebra a luz brilhan­te e radiante do mundo protestante. Genebra se tornou a casa de refugio para protestantes perseguidos de todas as panes da Europa, e Calvino, o pai e conselheiro espiritual das igrejas na França. Holanda e Grã-Bretanha. Foi sua a mente organizadora das igrejas protestantes; na educação, governo civil, teologia e organização eclesiástica. Sua influência foi sen­tida por todo o mundo. Um sistema de teologia, o calvinismo, leva seu nome e ainda domina grandes porções do mundo protestante.

Bancroft presta a Calvino este bem merecido tributo: "Assim ele prosseguiu ano após ano. solitário e fraco, labutando pela humanida­de, até que, depois de uma vida de glória, ele deu a seus herdeiros pessoais uma fortuna em livros e mobília, ações e dinheiro, não ex­cedendo a duzentos dólares, e ao mundo uma reforma mais pura, um espírito republicano na religião, com os análogos princípios da liberdade republicana".

A maioria dos sermões de Calvino foi pregado na Igreja de São Pedro, em Genebra. Associamos Calvino com os grandes e difíceis temas dos decretos soberanos de Deus e a predestinação. Mas no ser­mão que se segue, "Suportando a Perseguição", vemo-lo como o pas­tor e pregador. O sermão é compreensível por todos, contudo mostra o funcionamento fluente deste intelecto maravilhoso. A perseguição pela causa de Cristo não era então um tema abstrato, pois aqueles a quem Calvino pregou estavam diariamente em perigo de vida.

 

Acesse de João Calvino

 Suportando a Perseguição

O Chamado ao Testemunho