Dom24062018

Back Início Mundo Bíblico Escrituras Conheça, Explore e Reflita No Antigo Testamento O Tabernáculo

O Tabernáculo


bacia

A pia de bronze também ficava no átrio exterior, entre o altar de bronze e a tenda da congregação, que tinham que se lavar antes de entrarem no Tabernáculo.

Seu fundo era polido como espelho, de tal forma que o Sacerdote via seu rosto refletido nas águas, era um lembrete de como Deus os via. Era nela também que os Sacerdotes lavavam seus pés e mãos antes de entrarem no Santo Lugar.

Somente depois de se lavar na pia, o sacerdote poderia entrar no Santo lugar.

E falou o Senhor a Moisés, dizendo: Farás também uma pia de cobre com a sua base de cobre, para lavar; e a porás entre a tenda da congregação e o altar; e nela deitarás água. E Arão e seus filhos nela lavarão as suas mãos e os seus pés. Quando entrarem na tenda da congregação, lavar-se-ão com água, para que não morram, ou quando se chegarem ao altar para ministrar, para acender a oferta queimada ao Senhor. Lavarão, pois, as suas mãos e os seus pés, para que não morram; e isto lhes será por estatuto perpétuo a ele e à sua descendência nas suas gerações.” – Êxodo 30:17-21

___Tipificação___

 

A pia falava de Jesus, como aquele que nos santifica. Somos lembrados de que Cristo nos santifica pela lavagem dos nossos pecados, através da água viva que é a sua palavra.

"Para a santificar, purificando-a com a lavagem da água, pela palavra" Efésios 5:26

 

“Vós já estais limpos, pela palavra que vos tenho falado.” - João 15:3

 

"Cheguemo-nos com verdadeiro coração, em inteira certeza de fé, tendo os corações purificados da má consciência, e o corpo lavado com água limpa" – Hebreus 10:22

___Reflita___

 

A Fonte. Símbolo da Palavra do Deus Vivo, a Palavra que nos dá poder, nos renova e nos preenche com a mesma presença do Deus Todo-Poderoso.  Há muito o que falar sobre esta Fonte, mas antes deixe-me dizer-lhes que muitos crentes não têm passado da entrada.

Mesmo tendo experimentado a Jesus como Senhor e Salvador, Seu amor e Sua graça, ainda não têm crucificado a carne. Sem crucificar a carne não podemos conhecer o poder da Palavra de Deus. Jesus disse em João 13.10:  “…Aquele que está lavado não necessita lavar senão os pés pois, no mais, está todo limpo. E vós estais limpos, mas não todos”.

O que Ele dizia? Que uma vez passado do Altar de Sacrifícios, e estando limpo, o que se tem a fazer é lavar os pés. Por quê? Porque o sacerdote no Antigo Testamento vestia uma roupa bonita, mas não podia usar calçados. Por quê? Para lembrar-lhe que ainda tocava o pó, a Terra. Você e eu somos lavados pelo Sangue do Cordeiro, mas enquanto caminhamos por esta Terra, ainda estamos em contato com o mundo e é por isso que precisamos da Palavra de Deus para limpar-nos e lavar-nos a cada dia.

Os santos da Velha Aliança tinham que lavar as mãos e os pés nesta Fonte.

Mãos simbolizam as obras;

Pés, o caminhar.

Hoje não temos que lavar as mãos porque não vivemos por obras.  Mas devemos lavar nossos pés para que o nosso andar se mantenha limpo ao tocarmos a Terra todos os dias. Os Santos da Velha Aliança lavavam suas mãos porque havia a necessidade de obras. Hoje, porque há a graça, as obras não são necessárias, mas o nosso andar deve permanecer limpo.

Deus disse a Moisés que esta Fonte deveria ser feita dos espelhos das mulheres; uma Fonte feita de bronze que usavam como espelho. Por quê? Porque ao lermos a Palavra de Deus ela nos revela quem somos nós.

Tendo passado pela entrada e encontrado Jesus como Senhor então, você chega ao Altar de Sacrifícios, onde a morte está, onde você experimenta a morte de si mesmo e da carne, e onde o sangue é derramado e você é lavado e purificado.  Só então, você pode seguir até a Fonte que está aqui, experimentar o poder da Palavra de Deus e mergulhar nela. Lembre-se do Salmo: “Como o cervo clama pelas águas, assim a minh’alma Te anela”.

Esse anelar da presença de Deus, pelas águas do seu poder o que é? É a Palavra do Deus Vivo. Você não pode experimentar o Poder desta Palavra até que você morra primeiro. Mas, uma vez chegado a esta Fonte, a Palavra, literalmente como num espelho, você começa a ver quem você é em Jesus, o que Ele tem feito por você, do que se trata a Palavra. E, uma vez que esta Palavra te preenche e começa a afetar a sua vida, algo acontece no seu interior. Agora a verdade chega. Preste atenção: A verdade chega e o resultado desta verdade na sua vida é que ela o habilita para passar da Fonte para o Lugar Santo.

E, ao vermos esta porta do Lugar Santo, ela não era chamada somente de “A Porta”, mas também de “A Verdade”.  Os judeus a conheciam como o lugar que se revelava a verdade; dentro do Tabernáculo havia revelações da verdade. O que Jesus disse? “Eu sou o Caminho – a entrada, eu sou a Verdade – a porta. Mas como chegamos a esta verdade? Através da Palavra de Deus. Então lembre-se: a entrada, o caminho e a salvação que nos traz o poder do sangue, onde experimentamos a total purificação, a morte de si mesmo e da carne, que nos permite ir adiante e provar da Fonte, do poder da Palavra do Deus Vivo.

Ainda que a verdade encha os nossos corações, a Palavra de Deus se torna lâmpada para nossos pés e luz para nossos caminhos. Mais preciosa e mais fina do que o ouro, e mais doce que o mel. A Bíblia diz que a Lei do Senhor é perfeita e converte a alma. Quando a Palavra de Deus entra em nós, algo acontece; a alma se aviva e então a oração se torna em algo vivo. O que aconteceu no Altar de Sacrifícios foi a luta, a repetição e depois, a morte.

Uma vez morto e sem culpa, algo ocorre:  a oração se transforma numa parte viva em você e agora você ora de acordo com a Palavra de Deus. O que é esta oração?

Primeiro: a oração é confissão – Você confessa quem Deus é. Lembre-se: O Apóstolo Pedro, ao confessarem Atos, disse: ”Senhor, Tua Palavra declara que tu és Deus”. E quando Moisés entrou na mesma presença de Deus em Êxodo 32 disse: “Tu disseste a Abraão”.

Quando começamos a orar de verdade, sempre oramos usando a Palavra na presença de Deus. A Palavra do Deus Vivo literalmente nos faz orar. Quando começamos a orar a Palavra, literalmente a palavra se faz viva neste período de oração. Você diz: “Senhor, Tu disseste”, e a oração não é mais repetição. A oração se transforma em palavra viva dentro de você, elevando-o até o mais alto e tocando bem o Trono dos Céus.  Isto é glorioso! A Palavra de Deus não somente enche o seu interior,  mas também transforma-o e converte a alma.

Primeiro: a oração além da confissão é súplica.
Segundo: a oração é suplica – fazendo-O saber nossos pedidos.
Terceiro: a oração é adoração – chega uma hora em que você irá amá-lo e adorá-lo;
Quarto: a oração é intimidade.
Quinto: a oração é intercessão pelos outros.
Sexto: mais do que tudo, a oração é gratidão.
Sétimo: e, por último, louvor.

A oração não é somente recorrer a Deus , mas tornar-se uma parte viva de suas promessas. Você toma a Palavra de Deus e diz: “Tu disseste, Senhor”. E, quando isto está em você por causa da Palavra e a verdade nasce em você, convertendo a sua alma, mudando o seu mais profundo interior, trazendo vida ao seu interior.

O Portão que fala de Jesus, conhecendo-o como Senhor e Salvador, e também fala de reconciliação, onde você e eu somos reconciliados com o Deus Todo-Poderoso.

O Altar de Sacrifício, como já disse que fala da morte, da crucificação de si mesmo na cruz, fala também de redenção porque aqui vemos o poder dela;

Esta Fonte fala da Palavra de Deus e também de santificação, porque quando a Palavra entra em nossos corações  somos santificados.

 

Reflexão por Benny Hinn

 

 

 

Prateleira

Este é o homem a quem olharei...

0-este-e-o-homem-a-quem-olharei

"Treme da minha palavra...", Isaías 66:1-2

Como isto te parece? O Altíssimo, busca atentamente algo nos homens, algo cujo valor transcende as iguarias dos príncipes desta terra.