Sáb15122018

Back Início Mundo Bíblico Escrituras Examinando as Escrituras Festas Bíblicas 6 - Dia da Expiação - Yom Kippur

6 - Dia da Expiação - Yom Kippur

expiacao

 

         “Falou mais o Senhor a Moisés, dizendo: Mas aos dez dias desse sétimo mês será o dia da expiação; tereis santa convocação, e afligireis as vossas almas; e oferecereis oferta queimada ao Senhor. E naquele mesmo dia nenhum trabalho fareis, porque é o dia da expiação, para fazer expiação por vós perante o Senhor vosso Deus. Porque toda a alma, que naquele mesmo dia se não afligir, será extirpada do seu povo. Também toda a alma, que naquele mesmo dia fizer algum trabalho, eu a destruirei do meio do seu povo. Nenhum trabalho fareis; estatuto perpétuo é pelas vossas gerações em todas as vossas habitações. Sábado de descanso vos será; então afligireis as vossas almas; aos nove do mês à tarde, de uma tarde a outra tarde, celebrareis o vosso sábado” - Levítico 23:26-32

O Dia da Expiação, Yom Kippur (יום כיפור) acontecia no 10º dia do 7º mês. O Yom Kippur, vem da palavra Kaphar que quer dizer “cobrir”. A palavra 'expiação' significa reconciliar, restaurar, tornar a ser um só, recomeçar, e literalmente significa “cobertura do pecado”. A oferta pelos pecados oferece o perdão de Deus, e o pecado é expiado.

E no dia de Yom Kippur, é dado especial ênfase ao perdão e à reconciliação, este dia é também chamado de Sábado dos Sábados, (shabbath shabbathown”, esse é o dia em que todo Israel chora por seus pecados.

Shofar HaGadol

O Yom Kippur é uma festividade de apenas um dia, o jejum começa ao pôr-do-sol, e termina com o toque do shofar, chamado HaGadol, ao anoitecer do dia seguinte.

O Shofar HaGadol é a última trombeta do Yom Kippur e, tem um símbolo profético do fim da GrandeTribulação e da Segunda Vinda de Cristo. 

   "E ele enviará os seus anjos, e ajuntará os seus escolhidos, desde os quatro ventos, da extremidade da terra até a extremidade do céu." - Marcos 13:27  

Yamim Noraim

O período de 10 dias, que vai do final daFesta das Trombetas (Yom Teruah)até a chegada do Dia da Expiação (Yom Kippur), é marcado pelo arrependimento e perdão de ofensas, e são conhecidos como:

  • 10 dias de arrependimento (Aseret Iemei Teshuvah), é significativo o fato de que estes dias de arrependimento, (teshuvah) vem antes da redenção e perdão, Yom Kippur.
  • Dias Temíveis (Yamim Noraim), este tempo de arrependimento e humilhação, é a preparação para apresentar-se diante de Deus no 10º dia, ou Dia da Expiação.

Dia Solene

O Yom Kippur é considerado o dia mais santo e solene do ano, esse era o único dia do ano em que o sumo-sacerdote entrava no Santíssimo Lugar ou “santo dos santos”, o lugar mais sagrado, onde se encontrava a Arca da Aliança de Deus.

Ele, e apenas ele, entrava no Santíssimo Lugar com incenso e o sangue do sacrifício. Com vestes especiais, antes de qualquer coisa, ele tinha que oferecer um novilho pelos seus próprios pecados.

   “Com isto Arão entrará no santuário: com um novilho, para expiação do pecado, e um carneiro para holocausto. Vestirá ele a túnica santa de linho, e terá ceroulas de linho sobre a sua carne, e cingir-se-á com um cinto de linho, e se cobrirá com uma mitra de linho; estas são vestes santas; por isso banhará a sua carne na água, e as vestirá. E da congregação dos filhos de Israel tomará dois bodes para expiação do pecado e um carneiro para holocausto. Depois Arão oferecerá o novilho da expiação, que será para ele; e fará expiação por si e pela sua casa” - Levítico 16:3-6

O Ano do Jubileu

O dia de Yom Kippur deveria ensinar o perdão de todas as dívidas; a libertação daqueles que estavam em algum tipo de servidão e o retorno das possessões. Quando Ele instituiu o Ano do Jubileu, a cada 50 Yom Kippur teria que ser um jubileu mesmo, ou seja, um júbilo.

A cada 7 anos se dava o Ano Sabático (Shemitá), conhecido como o descanso da terra: 

   “Seis anos semearás a tua terra, e seis anos podarás a tua vinha, e colherás os seus frutos; porém ao sétimo ano haverá sábado de descanso para a terra, um sábado ao Senhor; não semearás o teu campo nem podarás a tua vinha" - Levítico 23:3-4

Contando 7 Shemitá's, ou 49 anos, chegamos ao50º ano, que é o "Ano do Jubileu", que está diretamente ligado ao Dia da Expiação (Yom Kippur). 

   "Também contarás sete semanas de anos, sete vezes sete anos; de maneira que os dias das sete semanas de anos te serão quarenta e nove anos. Então no mês sétimo, aos dez do mês, farás passar a trombeta do jubileu;no dia da expiaçãofareis passar a trombeta por toda a vossa terra." (Levítico 25:8-9)

Então, quando o shofar tocasse no 50º ano no Dia da Expiação (Yom Kippur), era o sinal espersado para a libertação dos escravos, perdão de dívidas e o retorno de terras aos seus donos originais, e todo homem poderia retornar à sua propriedade original. Era realmente um dia de júbilo.

   "Se comprares um servo hebreu, seis anos servirá; mas ao sétimo sairá livre, de graça" - Êxodo 21:2

O Ano do Jubileu como ano de redenção, aponta para Cristo.

   "E foi-lhe dado o livro do profeta Isaías; e, quando abriu o livro, achou o lugar em que estava escrito: 'O Espírito do Senhor é sobre mim, Pois que me ungiu para evangelizar os pobres. Enviou-me a curar os quebrantados de coração, a pregar liberdade aos cativos, E restauração da vista aos cegos, A pôr em liberdade os oprimidos, A anunciar o ano aceitável do Senhor. E, cerrando o livro, e tornando-o a dar ao ministro, assentou-se; e os olhos de todos na sinagoga estavam fitos nele. Então começou a dizer-lhes:Hoje se cumpriu esta Escritura em vossos ouvidos" - Lucas 4:17-21

De acordo com muitos escatologistas, o Ano do Jubileu se cumprirá pela última vez quando da Segunda Vinda de Cristo.

Redenção de Israel

Após o Arrebatamento da igreja e durante a Grande Tribulação, ocorrerá a Redenção de Israel. Este tempo é entendido como a tremenda provação a que será submetida a descendência de Jacó (Israel), e é denominado pelo profeta Jeremias como “angústia para Jacó”.

   “Ah! Porque aquele dia é tão grande, que não houve outro semelhante; e é tempo de angústia para Jacó; ele, porém, será salvo dela” - Jeremias 30:7

Com o estabelecimento do governo Anticristo e do Falso Profeta, os juízos e a ira de Deus trará grande tribulação ao mundo. A palavra “angústia” fala de um sofrer sem precedentes para Israel (Jacó). Jerusalém será cercada por exércitos inimigos.

   Congregarei todas as nações, e as farei descer ao vale de Jeosafá; e ali com elas entrarei em juízo, por causa do meu povo, e da minha herança, Israel, a quem elas espalharam entre as nações e repartiram a minha terra” – Joel 3:2

   Irei e voltarei ao meu lugar, até que se reconheçam culpados e busquem a minha face; estando eles angustiados, de madrugada me buscarão” – Oséias 5:15

   “Vinde, e tornemos ao SENHOR, porque ele despedaçou, e nos sarará; feriu, e nos atará a ferida” - Oséias 6:1

O significado profético do Dia da Expiação estará evidenciado: o arrependimento e consequente redenção do povo de Israel. 

   “E será que, sobrevindo-te todas estas coisas, a bênção ou a maldição, que tenho posto diante de ti, e te recordares delas entre todas as nações, para onde te lançar o SENHOR teu Deus,e te converteres ao Senhor teu Deus, e deres ouvidos à sua voz, conforme a tudo o que eu te ordeno hoje, tu e teus filhos, com todo o teu coração, e com toda a tua alma, então o Senhor teu Deus te fará voltar do teu cativeiro, e se compadecerá de ti, e tornará a ajuntar-te dentre todas as nações entre as quais te espalhou o Senhor teu Deus. Ainda que os teus desterrados estejam na extremidade do céu, desde ali te ajuntará o Senhor teu Deus, e te tomará dali; E o Senhor teu Deus te trará à terra que teus pais possuíram, e a possuirás; e te fará bem, e te multiplicará mais do que a teus pais. E o Senhor teu Deus circuncidará o teu coração, e o coração de tua descendência, para amares ao Senhor teu Deus com todo o coração, e com toda a tua alma, para que vivas. E o Senhor teu Deus porá todas estas maldições sobre os teus inimigos, e sobre os que te odiarem, que te perseguirem. Converter-te-ás, pois, e darás ouvidos à voz do Senhor; cumprirás todos os seus mandamentos que hoje te ordeno. E o Senhor teu Deus te fará prosperar em toda a obra das tuas mãos, no fruto do teu ventre, e no fruto dos teus animais, e no fruto da tua terra para o teu bem; porquanto o Senhor tornará a alegrar-se em ti para te fazer bem, como se alegrou em teus pais, quando deres ouvidos à voz do Senhor teu Deus, guardando os seus mandamentos e os seus estatutos, escritos neste livro da lei, quando te converteres ao Senhor teu Deus com todo o teu coração, e com toda a tua alma” - Deuteronômio 30:1-10

O Dia da Expiação (Yom Kippur) também aponta para a obra da Redenção de Cristo. O livro de Hebreus nos ensina que os sacrifícios realizados na época da lei, (Antigo Testamento), eram provisórios e tinham que ser repetidos todo ano, pois significava uma cobertura e não uma remoção do pecado.

   "Mas, vindo Cristo, o sumo sacerdote dos bens futuros, por um maior e mais perfeito tabernáculo, não feito por mãos, isto é, não desta criação. Nem por sangue de bodes e bezerros, mas por seu próprio sangue, entrou uma vez no santuário, havendo efetuado uma eterna redenção. Porque, se o sangue dos touros e bodes, e a cinza de uma novilha esparzida sobre os imundos, os santifica, quanto à purificação da carne, quanto mais o sangue de Cristo, que pelo Espírito eterno se ofereceu a si mesmo imaculado a Deus, purificará as vossas consciências das obras mortas, para servirdes ao Deus vivo?" - Hebreus 9:11-12

 

 

Em Cristo,

 marcos teixeira

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Prateleira

Este é o homem a quem olharei...

0-este-e-o-homem-a-quem-olharei

"Treme da minha palavra...", Isaías 66:1-2

Como isto te parece? O Altíssimo, busca atentamente algo nos homens, algo cujo valor transcende as iguarias dos príncipes desta terra.