Sáb15122018

Back Início Mundo Bíblico Escrituras Examinando as Escrituras Arqueologia Bíblica O Que os Fósseis Vivos Revelam

O Que os Fósseis Vivos Revelam

fosseis-vivos-revelamLibélulas do século 21, apesar de estarem hoje com vários centímetros a menos do que suas contrapartes fósseis, ainda são libélulas. O caranguejo-ferradura de hoje parece essencialmente o mesmo que o caranguejo-ferradura da existência de fósseis.

Os evolucionistas aparentemente ignoram um outro ponto importante quando se trata de fósseis vivos e do registro fóssil: plantas e animais podem viver longos períodos de tempo (supostamente de milhões de anos) sem deixar para trás evidências fósseis.

De acordo com os evolucionistas, as árvores Gingko já estavam por aqui a 240 milhões anos atrás, antes de os dinossauros evoluírem. Curiosamente, os fósseis Gingko estão ausentes nas camadas rochosas que supostamente representam muitos milhões de anos, mas eles estão vivos hoje. Por estarem ausentes em alguns estratos da rocha não significa que não existiram durante os supostos milhões de anos que essas camadas de rocha levou para se formar.

Considere também o fóssil vivo conhecido como o celacanto (1839 - 1938), os evolucionistas afirmaram com vigor que este peixe era o elo perdido na evolução dos peixes para os anfíbios.

Supostamente, os celacantos viveram a quase 400 milhões de anos atrás. Os evolucionistas acreditavam firmemente que os celacantos tivessem sido extintos a pelo menos 70 milhões de anos. A Science News, declarou que os celacantos "desapareceram do registro fóssil a pelo menos 75 milhões de anos atrás.

Em 1938, no entanto, um celacanto vivo foi trazida para a praia na África do Sul, ele foi capturado no Oceano Índico perto de Madagáscar, e desde então mais de 200 outros espécimes foram avistados ou capturados.

Como as árvores Gingko, a ausência dos celacantos em certos estratos de rocha não significa que eles não estavam vivendo durante os supostos milhões de anos que levou as camadas de rocha para se formarem; simplesmente significa que eles não foram enterrados e fossilizados nessas camadas de rochas.

Mais importante ainda, ao considerar esta verdade que aprendemos com fósseis vivos à luz da alegada evolução humana. Os evolucionistas supõem que os seres humanos não estavam vivos em várias épocas passadas (supostamente milhões de anos atrás), porque nenhum fóssil humano foi descoberto em camadas de rochas datadas de muitos milhões de anos de idade.

A verdade é, no entanto, que temos tanta evidência fóssil para os seres humanos que viveras no passado como os celacantos e as árvores Gingko.

O ser humano poderia estar vivo quando as várias camadas de rochas foram formadas, sem aparecer nenhum fóssil? Simplesmente porque fósseis humanos estão faltando em algumas camadas de rocha não significa que os seres humanos não estavam vivendo neste período.

Os fósseis vivos lindamente ilustram essa verdade, e certamente lançam sérias dúvidas sobre o calendário geológico evolutivo. Seria interessante saber que tipo de fóssil vivo precisaria ser encontrado para que finalmente os evolucionistas abandonassem sua errónea tabela geológica.

 

 marcos-teixeira

 

Acesse: Os Fósseis Vivos 

 

 

Prateleira

Este é o homem a quem olharei...

0-este-e-o-homem-a-quem-olharei

"Treme da minha palavra...", Isaías 66:1-2

Como isto te parece? O Altíssimo, busca atentamente algo nos homens, algo cujo valor transcende as iguarias dos príncipes desta terra.