Dom24062018

Back Início Defesa da Fé Apologética A Criação O Planeta Terra Ambiente Planejado

Ambiente Planejado

ambiente-planejadoInúmeras constantes físicas fundamentais no Universo estão delicadamente relacionadas com as necessidades dos sistemas vivos. Se fossem diferentes, mesmo numa fração minúscula, a vida seria impossível. Isso é conhecido como Princípio Antrópico. Muitos cientistas acham nele razões para crer no Deus Criador.

Mesmo na antiguidade houve aqueles que perceberam as evidências de planejamento na natureza. O escritor romano Cícero (106-43 a.C.) foi quem deu a esse conceito talvez sua mais elevada expressão nos tempos pré-cristãos. São dele as palavras: “Ao observarmos um gnomon [relógio de sol] ou uma clepsidra [relógio de água], vemos que eles indicam o tempo de maneira propositada, e não por acaso. Como podemos imaginar, então, que o Universo como um todo seja destituído de propósito e inteligência, ao abarcar tudo, incluindo esses próprios artefatos e seus artífices?”

O terceiro planeta do sistema solar também traz as digitais do Criador. Quanto mais se estuda e se conhece a Terra, mais se evidencia a interdependência ambiental e mais se conclui que se trata de um planeta propositalmente planejado e preparado para acolher e preservar a vida. Pode-se dizer que a vida na Terra torna a vida possível, o que significa que seres viventes foram feitos para se apoiarem mutuamente. A interdependência observada nos seres vivos sugere que essas relações foram criadas intencionalmente.

Para que os átomos de carbono (a base da vida) existam, com as propriedades que eles têm, é necessário um ajuste fino das constantes físicas, como a escala QCD (Cromodinâmica Quântica), a carga elétrica e até mesmo a dimensão do espaço-tempo. Se essas constantes tivessem valores significativamente diferentes, ou o núcleo do átomo de carbono não seria estável, ou os elétrons se desmoronariam para dentro do núcleo. A vida seria impossível.

Há outros fatores que sugerem esse planejamento: a distância adequada da Terra ao Sol, garantindo, entre outras coisas, a existência de água no estado líquido; uma lua com tamanho suficiente para fazer com que as marés oceânicas permaneçam em movimento sem, contudo, submergir vastas regiões terrestres, e órbita a uma distância que minimize qualquer mudança na inclinação do eixo do planeta, garantindo assim estabilidade no clima; o campo magnético, que se constitui numa maravilhosa proteção planetária; a força da gravidade, que permite ordem e estabilidade; a adequação da atmosfera, com o oxigênio na proporção ideal de 21%, o nitrogênio como gás inerte e isolante na proporção de 79%, e o gás carbônico na pequena proporção de 0,03%, mas o suficiente para manter o ciclo do carbono e a vida, sem favorecer o chamado “efeito estufa”, como acontece no superaquecido planeta Vênus. Por outro lado, não ocorrem na atmosfera os compostos de enxofre com seus efeitos desagradáveis, nem amônia, metano ou hidrogênio, como acontece em outros planetas, e nem o perigosíssimo monóxido de carbono, que apenas ocorre na atmosfera quando o próprio ser humano a polui.

Além desse equilíbrio vital dos gases, a composição da atmosfera é tal que permite justamente a passagem das radiações necessárias à manutenção da vida, amortecendo as radiações perigosas. A Terra também se beneficia de uma posição no sistema solar e na galáxia onde os níveis de radiação cósmica não são altos. Mais: conta com a proteção de um planeta como Júpiter, o maior de nosso sistema solar, com tamanho que lhe dá uma gravidade que acaba atraindo para si cometas e asteróides que poderiam destruir nosso planeta.

Por isso e muito mais, pode-se perceber que a Terra foi planejada com carinho pelo Criador para ser um lar sob medida para seus habitantes.

 

michelson-borges

 

Michelson Borges é jornalista, formado pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Foi professor de História em Florianópolis e editor do jornal da Rádio Novo Tempo daquela capital, onde também apresentava um programa de divulgação científica. É editor de livros na Casa Publicadora Brasileira e autor dos livros A História da VidaPor Que CreioNos Bastidores da Mídia (publicado em espanhol, com o título Detrás de los Medios), Esperança Para Você, da Série Grandes Impérios e Civilizações, composta de seis volumes, e do livro A Descoberta (em coautoria). Mestre em Teologia pelo Unasp, é membro da Sociedade Criacionista Brasileira, tem participado de seminários criacionistas em vários lugares e mantém o blog www.criacionismo.com.br

 

O Corpo Humano

corpohumano
Uma Assombrosa Maravilha
 

Prateleira

Este é o homem a quem olharei...

0-este-e-o-homem-a-quem-olharei

"Treme da minha palavra...", Isaías 66:1-2

Como isto te parece? O Altíssimo, busca atentamente algo nos homens, algo cujo valor transcende as iguarias dos príncipes desta terra.