Sex22112019

Back Início Atualidades Mundo Cotidiano Saúde & Família Cultivado aos 20 anos

Cultivado aos 20 anos

cultivado-aos-20Com toda informação disponível sobre os benefícios de hábitos saudáveis, vem aí uma geração de jovens envelhecidos precocemente. Ao contrário dos pais, que têm entre 40 e 50 anos e estão preocupados em adotar uma dieta equilibrada, se exercitar, parar de fumar e se dedicar a atividades que reduzam a carga de estresse, os filhos entre 15 e 25 anos preocupam até os médicos. “A saúde de muitos jovens tem sido ameaçada pelos constantes excessos a que se expõem. Fatores como alimentação inadequada (excesso de lanches, salgadinhos e bolachas), consumo elevado de álcool e fumo, sedentarismo, sono irregular e, inclusive, certa negligência com relação à prática sexual, representam um risco muito grande. Caso esse ritmo persista por algum tempo, eles não chegarão à idade dos pais nas mesmas condições”, diz o doutor Paulo Rocha, médico clínico do Hospital Santa Paula.

Rocha é taxativo com relação às consequências de hábitos desregrados. “Mais cedo do que se pensa, esses jovens começarão a dar sinais de fragilidade, estando mais propensos ao surgimento de doenças e ao envelhecimento precoce. Você é aos 40 anos o que você cultivou aos 20. A isso se deve o aumento da obesidade, dos distúrbios do sono, das doenças do coração, renais ou hepáticas. É preciso alertar as gerações mais novas para a importância de adotarem hábitos de vida mais saudáveis desde já.”

A figura daquele jovem que dorme mal, come qualquer bobagem e a qualquer hora, que passa horas isolado diante do computador ou se expõe demasiadamente ao sol, que fuma e bebe além da conta nas baladas, deve ser substituída urgentemente por um modelo mais saudável.

“É imprescindível que esse jovem aprenda a se alimentar bem, depois de uma boa noite de sono. O café da manhã deve ser a principal refeição do dia. As frutas não podem continuar sendo ignoradas, já que são ricas em nutrientes e fibras, auxiliando na digestão. É igualmente importante praticar esportes, caminhar e procurar não virar as noites nas baladas nem em frente ao computador. Cigarro e bebidas alcoólicas, então, devem ser banidos - pelo menos deve haver um esforço nesse sentido”, diz o médico.

Confira as dicas de Rocha do que fazer aos 20 anos para chegar à maturidade com a saúde em dia:

Evite o consumo exagerado de álcool. O consumo de bebidas alcoólicas por jovens ainda é muito significativo. Esse comportamento é fator de risco para uma série de doenças, como as hepáticas, cardiovasculares e a cirrose. A dependência psicológica e os problemas sociais decorrentes disso estão fortemente relacionados também. De acordo com pesquisa do Ministério da Saúde (VIGITEL 2010) o uso abusivo do álcool aumentou entre os brasileiros e é mais freqüente entre os jovens de 18 a 24 anos. [Na verdade, se há perigo, por que corrê-lo? A abstinência é a decisão mais segura.]

Tenha uma alimentação saudável. Alimentos ricos em açúcar, gordura e sal, como doces, petiscos salgados e fast foods fazem parte da alimentação da maioria dos jovens. A obesidade e as doenças ligadas a ela, como as cardiovasculares (infarto do miocárdio, AVC) hipertensão, diabetes, alterações no colesterol e triglicérios, são os principais problemas.

Não fume. Segundo dados da Pesquisa Especial de Tabagismo (PETab), o vício do cigarro começa por volta dos 17 anos no Brasil. As doenças respiratórias são as mais frequentes, mas o fumo traz prejuízos a quase todos os órgãos do corpo. Também é um dos maiores fatores de risco para o câncer. As toxinas do cigarro também causam envelhecimento precoce da pele, amarelamento dos dentes, redução da capacidade respiratória e problemas cardiovasculares, como a impotência sexual nos homens.

Tenha uma boa rotina de sono. Privação do sono é muito comum durante a adolescência e o início da vida adulta. Está ligada a uma série de doenças como hipertensão, arritmias e até problemas psicológicos.

Não abuse dos fones de ouvido em volume alto. Escutar música com fones de ouvido é hábito clássico dos jovens. Mas isso pode custar caro quando há excesso de volume e uso contínuo. O ideal é nunca ultrapassar a metade da capacidade do aparelho. A perda da audição pode ocorrer a médio e longo prazo e é irreversível.

Tenha cuidado com a má postura em frente à TV ou computador. Longas horas fazendo uso de computadores ou assistindo televisão induz ao sedentarismo, à obesidade e a doenças da coluna, que podem se tornar graves problemas a longo prazo.

Não se exponha demasiadamente ao sol. O bronzeado perfeito dura apenas um verão, mas os efeitos do sol na pele podem ser carregados para o resto da vida. Além de envelhecer a pele, as manchas causadas pela exposição podem evoluir para um câncer de pele.



Bem-estar

 

Saúde & Família

saudeefamilia
Informar, Educar e Divulgar

Ciência & Tecnologia

cienciaetecnologia
O Conhecimento Científico
 

Prateleira

Este é o homem a quem olharei...

0-este-e-o-homem-a-quem-olharei

"Treme da minha palavra...", Isaías 66:1-2

Como isto te parece? O Altíssimo, busca atentamente algo nos homens, algo cujo valor transcende as iguarias dos príncipes desta terra.